Resenha: A Menina Que Roubava Livros, Markus Zusak

A menina que surrupiava livros

Autor: Marcus Zusak    Editora: Intrínseca    Páginas: 478               Ano: 2007

Classificação 5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Ao perceber que a pequena Liesel Meminger, uma ladra de livros, lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. A mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História.

” Os seres humanos me assombram”

Confesso que esse livro foi até o momento, o único que me fez chorar no final. Nossa como eu amo esse livro.

A menina que roubava livros é um drama  oi Thalia! que se passa na Alemanha durante a segunda guerra mundial e conta a história de Liesel Meminger, uma garota que encontrou a morte três vezes em um curto período e saiu ilesa nas três vezes. E por esse motivo a morte resolveu contar sua história, e essa é a narradora do livro, sim, a morte.

O livro começa com Liesel sendo levada para um lar adotivo pela própria mãe e no caminho seu irmão caçula falece. No enterro ela rouba seu primeiro livro, “O manual do coveiro”. O livro roubado serve mais como uma lembrança já que Liesel não sabe ler, e que por traquinagem  do destino é o primeiro livro que ela lê.

Ao chegar em sua nova casa, Liesel é recebida pela sua nova mãe, uma senhora muito estúpida que A-D-O-R-A chama-la de porca, mas que ama a garota, só não sabe demostrar, e um pai super amoroso que a ensina ler.

No decorrer do livro nós encontramos ainda, um judeu em apuros, um vizinho que se torna seu melhor amigo e quer porque quer um beijo de Liesel, um Alemanha nazista, um Hitler que manda queimar livros em praça publica, a esposa do prefeito com sua enorme biblioteca e uma Liesel apaixonada por livros.

No livro ela não rouba tantos livros assim, na verdade pega emprestado, porque depois de ler ela devolve, então eu acho injusto chama-la assim rs se for desse jeito eu também sou ladra de livros kkkk.

A história é envolvente, é linda é uma leitura recomendável sem sombra de dúvidas.

” As palavras não foram ditas, mas decididamente estavam lá, em algum ponto”

Recentemente a história pode ser encontrada nos cinemas, eu assisti e achei brochante, confesso que chorei no final, mas não achei tão emocionante como o livro, no livro eles são mais pobres, mais mal vestidos, mais sujos, principalmente a Liesel, ela está muito limpa e bem vestida sabe…Segue o trailer pra você dar uma conferida:

Já leu o livro? Me conte o que achou.

Não leu? Comente também! =D

Beijo, outro, tchau!

assinatura ana

Anúncios

4 comentários sobre “Resenha: A Menina Que Roubava Livros, Markus Zusak

  1. Everton disse:

    Meu esse livro… ah esse livro rsrsrsr!! Sou uma pessoa muito ansiosa e quando lia essa história ficava muito inquieto, o livro te prende desde o primeiro paragrafo, uma triste mais linda história, assim que acebei de lê-lo fui assistir o filme e confesso que não gostei, mais jamais me esquecerei de Liesel Meminger.

    Curtir

  2. danielavieira89 disse:

    Nossa, chorei bastante no filme. No livro bem mais rsrsrs Achei legal no filme a fotografia… Mas é verdade isso que você disse: no livro eles são sujos e no filme, limpinhos hahahaaha
    Deu até saudade de ler/assistir de novo… Beijos

    Curtido por 1 pessoa

Conte o que você achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s