Resenha: Se Eu Ficar, Gayle Forman

se eu ficar

Capas de livro com as cenas do filme = broxante. Autor: Gayle Forman      Editora: Novo Conceito    Páginas: 192                      Ano:  2009

Classificação 5/5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera… e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.

 

Solta o play e vem ler a resenha!

 

 “Se eu ficar. Se eu viver. A escolha é minha.”

Ah eu fiquei tão brava quando vi o filme! Porque ficam mudando os detalhes? Porque colocaram aquele vestido nela na festa de hallowen se na verdade ela foi de calça de couro e bota e ficou muito mais bonita? Cadê o caminhão que causou o acidente? Grrrrrr…Vou te falar viu.rs

Porque eu li esse livro? Bom realmente ele não faz meu gênero literário. Mas lá estava ele com apenas 192 páginas, sendo que a história em si é de apenas 138 páginas. É igual petisco de boteco, quando se dá conta já acabou 😀 . Pra ajudar eu via o trailer do filme em todos os lugares e com uma trilha sonoro mara. Como resistir? Peguei pra ler né, sim me julguem, fui pela modinha hihi

E posso dizer um “ownnnnnnn” de três minutos de tanta fofura 🙂 🙂 🙂

É gente, eu sou menina, não gosto de rosa, não sou delicada, mas esse livro é lindo!

Ah e outra coisa, como eu vi as cenas do filme minha memória saiu prejudicada…não consegui imaginar a Mia de outro jeito se não sendo a Chloë Grace Moretz, assim como os outros personagens…chato isso né.

 ” Tinha certeza de que Adam estava olhando para mim agora, da mesma forma que tinha certeza de que se eu o olhasse, ele me beijaria.  E fiquei surpresa ao me dar conta do quanto eu queria aquele beijo, ao perceber que eu tinha pensado naquilo tantas vezes que já tinha memorizado o formato exato dos seus lábios, e que eu tinha imaginado meu dedo roçando a covinha do queixo dele.”

Se eu tivesse lido em casa (e não no ônibus como sempre) teria me debulhado em lágrimas, mas como estava na rua tinha que fazer a linha phyna e normal. A história é muito linda!

Mia é uma adolescente de 17 anos que tem uma vida ótima. Sua família é unida e tem um ótimo relacionamento, ela está aguardando o resultado da prova para entrar na Julliard, uma famosa escola de música, tem um namorado super legal que a ama demais e uma melhor amiga que sempre está do seu lado. Um dia, quando a família resolve visitar alguns amigos e no caminho sofrem um acidente na estrada.

Um acidente tão rápido que Mia nem sentiu. Continua escutando a música que está tocando no rádio e percebe que seu corpo está inteiro. Se ela está bem, todo mundo deve ter saído do carro também, certo?!. É isso que ela pensa quando começa a andar pela estrada procurando seus pais.

Quando ela sai a procura da sua família, acaba encontrando seu próprio corpo e percebe que alguma coisa muito errada aconteceu. Como ela está ali vendo seu corpo? Porque ela não sente dor? Aparentemente ela está morta…e no meio dessa confusão aparecem ambulâncias, começam a colocar tubos em seu corpo e sua unica reação é pedir para acordar.

”  Isso não se parece nem um pouco com aquele filme Ghost, em que se pode atravessar o corpo de quem você ama, fazendo a pessoa sentir a sua presença.”

O resgate a leva para o hospital e Mia acompanha todo o processo, vê a cirurgia, escuta os comentários dos médicos, tocam seu corpo mas mesmo assim ela não sente nada. Não consegue entender o porque de estar ali ainda e sofre por ver seus parentes torcendo para que ela sobreviva sendo que ela não sabe se quer ficar.

“Caminho até a parede, imaginando que vou atravessa-la e sair do outro lado. Mas quando chego até lá, me choco contra ela”

O livro conta as 24 horas seguintes do acidente e intercala momentos dela no hospital com histórias que ela viveu com os pais, com o irmão, avós… Todas são histórias cheias de amor, carinho e amizade, com elas você conhece melhor os personagens e torce para que Mia resolva ficar, por mais dolorido que seja. Adam, o namorado, parece o cara perfeito: alto, romântico, toca numa banda de rock e o principal, ama a Mia de verdade. *arrepios*.

Créditos também para a família de Mia, os pais são muito legais mesmo…tô pensando aqui agora, é tudo muito perfeito…ninguém briga, foge de casa, arruma confusão na escola – momento devaneio-.

Ah e como todo bom romance que se preze há frases lindas que me fizerem lacrimejar. Olha aí:

Sample_Filme” – Me toque – disse ele
   – O que?
   – Quero que me toque como você faz com o violoncelo”

 ” — Namorada é uma palavra idiota — disse ele. — Não suportava chamá-la assim. Então, tivemos de casar para que eu pudesse chamá-la de “esposa”.

“Meus pais não estão aqui. Não estão segurando a minha mão, nem tentando me animar.”

” Há algo de reconfortante nisso. Morrer como uma família, sem deixar ninguém para trás.”

“Por que ele se apaixonou por mim? Não fazia o menor sentido.”

SeEuFicar_04

“Amo esse seu jeito frágil e ao mesmo tempo durão, resguardado e ao mesmo tempo despojado.”

Bom, já vou procurar a continuação para ler!

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana

Anúncios

Conte o que você achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s