Resenha: O Doador de Memórias (O Doador), Lois Lowry

Corr_Capa_O_Doador.pdf

 Autor:  Lois Lowry    Editora: Arqueiro       Páginas: 192                Ano:  2009

Classificação 4/5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse: ” Em O doador de memórias, a premiada autora Lois Lowry constrói um mundo aparentemente ideal onde não existem dor, desigualdade, guerra nem qualquer tipo de conflito. Por outro lado, também não há amor, desejo ou alegria genuína. Os habitantes de uma pequena comunidade, satisfeitos com a vida ordenada, pacata e estável que levam, conhecem apenas o presente o passado e todas as lembranças do antigo mundo lhes foram apagados da mente.

Um único indivíduo é encarregado de ser o guardião dessas memórias, com o objetivo de proteger o povo do sofrimento e, ao mesmo tempo, ter a sabedoria necessária para orientar os dirigentes da sociedade em momentos difíceis. Aos 12 anos, idade em que toda criança é designada à profissão que irá seguir, Jonas recebe a honra de se tornar o próximo guardião. Ele é avisado de que precisará passar por um treinamento difícil, que exigirá coragem, disciplina e muita força, mas não faz ideia de que seu mundo nunca mais será o mesmo.

Orientado pelo velho Doador, Jonas descobre pouco a pouco o universo extraordinário que lhe fora roubado. Como uma névoa que vai se dissipando, a terrível realidade por trás daquela utopia começa a se revelar.”

” Jonas, está pronto? Já tomou sua pílula? “
doador

Filme inspirado no livro.

Eu fiquei tão empolgada com o livro! É um livro inteligente e instigante, apresenta uma realidade nunca antes vista em nenhum história. Faz você dar graças por enxergar todas as cores (daltônicos, desculpa), e faz pensar em como seria não ter sentimentos (serial killers, desculpa!).

Me peguei pensando nisso durante a leitura, eu que quase morro com as alterações de humor na TPM, como seria passar a vida sem ter sentimentos ou sequer saber o que é isso? Não sentir amor, medo, felicidade…estranho né? Outra coisa que me chamou a atenção foi o cuidado que eles precisam ter com as palavras e também a falta de palavras quando eles querem descrever algum acontecimento. Por vários momentos Jonas procura uma palavra para definir o que ele está sentindo. Em um outro momento ele conta que quando era criança, pouco antes do intervalo da escola ele soltou “Estou morrendo de fome”, nesse momento ele foi levado a diretoria e explicaram que ele não estava morrendo de fome, que nunca ele iria morrer de fome, que ninguém morre de fome na comunidade. O que ele estava sentindo era apenas fome. Tenso.

E outro detalhe, o livro deveria se chamar “O Recebedor de Memórias” rs. Quem leu vai concordar comigo ou não.

Jonas vive em uma comunidade controlada por regras rígidas e autoritárias, tudo é controlado, até suas palavras. Massssss não pensem que isso torna a comunidade rebelde, não, não. Eles só conhecem essa realidade desde o nascimento, para eles é normal viver dessa forma.

Achei estranho e interessante a relação que eles são obrigados a ter como família. No jantar todos tem que descrever o que aconteceu durante o dia e dizer como se sentiu, então a situação é discutida em família, sem brigas, sem acusações, nada. E ao acordar todos tem que contar o que sonharam. E mais! Eles são proibidos de mentir. Eita xatalá rs.

Cada individuo tem seu papel na comunidade e se veste conforme as regras. É possível identificar a idade e a profissão de acordo com a roupa do cidadão. No livro conhecemos a história de Jonas que é um doze, a última classificação de acordo com a comunidade, depois disso ele é considerado um adulto e param de contar a idade. Jonas mora com seus pais e sua irmã que é uma sete. Cada família da comunidade é composta pelos pais e dois filhos. Sempre.

” Os livros de sua casa eram os únicos que ele já tinha visto. Nunca soubera que existiam outros.”
“Como seria possível alguém não se adaptar? A comunidade era tão meticulosamente organizada, as escolhas eram feitas com tanto cuidado!”
“– Jonas foi escolhido para ser o nosso próximo Recebedor de Memória. Nós lhe agradecemos por sua infância.

Na cerimonia dos Doze a criança recebe a profissão que terá para o resto da vida e é partir dessa cerimonia que Jonas vê sua vida mudar. Ele é escolhido para ser o novo Recebedor de Memórias da comunidade, uma tarefa extremamente importante e raramente alguém é escolhido para essa função, todos ficam surpresos com a nomeação.

A partir desse momento Jonas começa seu treinamento com o doador, um homem que aparenta ser mais velho do que realmente é, Jonas descobre que isso é devido as memorias que ele carrega, nem todas são boas e isso causa dores/sofrimento no ancião. O doador também carrega a culpa de ter falhado com o recebedor antigo, que não suportou receber as memórias e pediu para ser dispensado. 

“– Pode me chamar de Doador – disse o homem.”

Jonas começa a descobrir um mundo até então inimaginável e começa a se perguntar porque eles vivem  com tantas mentiras e regras…

É tudo muito rápido a partir desse ponto da história, parece que a escritora estava com pressa de terminar…se não fosse pelo final, o livro seria perfeito. Pelo o que eu conversei com quem viu o filme, o final é diferente e bem melhor que o livro. Não li resenhas desse livro ainda, então não sei o que outras pessoas acharam, mas para mim o final é péssimo.

Ah, descobri que esse livro faz parte de um quarteto e que o segundo livro será lançado em Novembro/14, em cada livro é contado a história de um personagem e as histórias se cruzam, o mais incrível é que nem todas as histórias se passam na comunidade. Hummmmmmm “fale-me mais sobre isso” rs.

E aqui está a série da Lois Lowry:

the-giver-1

Ansiosa para ler o próximo!

 “– Poderia haver amor – sussurrou Jonas.”

 

Curtiu? Já leu? Vai ler?

Conta pra gente! 🙂

*** Ah e a continuação do livro está aqui -> A Escolhida ***

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha: O Doador de Memórias (O Doador), Lois Lowry

Conte o que você achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s