Resenha: Asylum, Madeleine Roux

asylum

Autor: Madeleine Roux    Editora: V&R           Páginas: 335                Ano:  2013

Classificação 3.5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Para Dan Crawford, 16 anos, o New Hampshire College Prep é mais do que um programa de verão – é uma tábua de salvação. Um pária em sua escola, Dan está animado para finalmente fazer alguns amigos em seu último verão antes da faculdade. Mas, quando ele chega no programa, Dan descobre que seu dormitório para o verão costumava ser um sanatório, mais comumente conhecido como um asilo. E não apenas qualquer asilo — um último recurso para criminosos insanos. À medida que Dan e seus novos amigos, Abby e Jordan, exploram os recantos escondidos de sua casa de verão assustadora, eles logo descobrem que não é coincidência que os três acabaram ali. Porque o asilo é a chave para um passado terrível. E existem alguns segredos que se recusam a ficar enterrados.

“Brookline tem um passado muito rico e complexo…Portanto, se tiverem alguma pergunta, fiquem a vontade! Não existe motivo para ter medo da história”

Ai que loucura, ai que horror, ai que fotos horríveis, ai que essas fotos são reais! 💀 😱

É a primeira vez que eu leio um livro do gênero e com certeza gostei muito! Fiquei tensa do começo ao fim!

O livro se passa no New Hampshire College,  onde jovens que acabaram o colégio vão para cursos preparatórios de verão antes da faculdade. Como o alojamento da faculdade está passando por reformas, os alunos precisam se instalar no prédio ao lado chamado Brookline, um edifício histórico que anteriormente foi um instituto de saúde mental – cof cof manicômio cof cof – e foi PicsArt_1418840142447desativado em 1972.

A história gira em torno de Dan Crawford, um adolescente que vai para New Hampshire e lá conhece Abby e Jordan. Os três logo se tornam amigos – tudo bem que o Dan quer ser mais do que amigo da Abby – e juntos entram em uma ala abandonada do alojamento. Lá eles encontram relatórios médicos com informações terríveis, o manicômio realizava tratamentos nada convencionais como lobotomias, tratamentos de choque e todo aquele pacote digno de um hospital psiquiátrico onde nós não sabemos quem é mais louco, os pacientes ou os médicos. Nesses relatórios eles descobrem também que grande parte dos pacientes eram criminosos, a maioria não conseguiu se curar e muitos morreram.

Após essa “excursão” os três começam a ter pesadelos, descobrem segredos terríveis de Brookline, são atormentados por cartas sem remetentes e o pior, um aluno é assassinado e outros são gravemente feridos. Tudo aponta para um ex-paciente do manicômio que sumiu quando o local foi fechado.

O final é a melhor parte, é quando começa a emoção de verdade, deixa aquele gostinho de ” OMG! O que está acontecendo aqui?! Garçom trás a sequencia”.

“Era capaz de jurar que havia trancado a porta. Mas então lhe ocorreu que sua memória vivia lhe pregando peças”

O livro ainda trás fotos de manicômios e é incrível como as fotos aparecem no momento certo para te deixar assustado. No começo eu pensei que eram fotos falsas, criadas para o livro, mas quando eu li a contra capa, lá no final diz que as fotos são reais. Pausa para o desmaio. Nesse momento eu comecei a dar uma atenção especial para elas e isso me deixou bem impressionada, eu sempre soube que existiam hospícios, que os tratamentos utilizados naquela época não eram nada convencionais, mas olhar as fotos e saber que tudo isso aconteceu mesmo me fez ter uma nova visão desse mundo e claro, fiquei com medo.

Eu devo ter algum problema com adolescentes inseguros, porque nossa, não tenho paciência para drama e o Dan por vários momentos se questiona se é legal, se ele faz isso para impressionar a Abby, se faz aquilo para não acharem ele estranho. No patience and bagless (treinando o duolingo rs). Adorei o personagem Jordan, é muito engraçado, tem tiradas ótimas…queria saber em qual amigo gay a autora se inspirou e quero ser amiga dele também! Ah! E os lapsos de memória do Dan são assustadores, contribuiu e muito para me deixar tensa.

O que eu gostei também é que no livro tem citações atuais, como Jogos Vorazes e antigas, como Thundercats. Quem com 16 anos sabe o que é Thundercats gente?

” Se está acontecendo alguma coisa inexplicável, porque tentar arrumar explicações? … Porque enfiar a mão nesse vespeiro? O que você está querendo com isso?”

PicsArt_1418840344199

Se você procura um livro de terror a la Stephen King então você está na resenha errada. Não espere também encontrar sangue e corpos mutilados que pena. Pela capa eu imaginei que o livro estaria abarrotado de fantasmas revoltados sedentos por sangue…brincadeira, capaz mesmo…..Ah na verdade eu tô falando sério, eu pensei isso mesmo hahahaha. A história é mais um suspense, tem por exemplo, sensação de ser vigiado, cartas misteriosas, sonhos perturbadores, uma estranha ligação com os pacientes do sanatório…tudo bem intrigante, se a história não demorasse tanto para desenrolar eu poderia dizer que amei. 💔 Mas eu indico ele com certeza.

A editora V&R irá lançar a sequencia “Sanctum” e o terceiro livro está sendo escrito. Aguardaremos impacientemente como sempre.

PicsArt_1418840019472                                                                 ” O que você é Dan? E de que lado está?”                                                                                                                                                                                                                                           ” Brookline era seu destino. Estava em seu sangue”

 

 

 

E ai curtiram? Vão ler? Já leram?

Conta aqui!

Update -> Aqui está a saga completa, no Brasil foi lançado até o Sanctum. O Scarlets é um spin-off do Asylum, dizem que é ruim a história mas essencial para entendimento da saga. 

Serie_Asylum

Essas capas são um arraso né 🙂

 

Beijo, outro, tchau!

assinatura ana

Anúncios

17 comentários sobre “Resenha: Asylum, Madeleine Roux

  1. danielavieira89 disse:

    Caraca, que fotos são essas?! E só de pensar que são reais… avemaria
    Já leu Holocausto Brasileiro, da Daniela Arbex? Lembrei do livro em sua resenha. Se ainda não leu, leia! É fantástico (apesar de muito triste).
    Beijos… adorei, e este livro foi pro meu Desejados haha

    Curtido por 1 pessoa

  2. Monologo Simples disse:

    Nunca fui de ler livro nenhum, por não encontrar histórias que despertassem minha atenção. Nunca tinha pensado em livros de suspense/terror, li algumas resenhas e resolvi comprá-lo. Comecei a ler ontem e já estou em 3/4 do livro. Realmente prende a atenção. Encontrei meu gênero.!

    Curtido por 1 pessoa

  3. Monologo Simples disse:

    Acho que será útil caso ainda não tenha informação

    “Livro – Scarlets
    Os mistérios que rondavam o alojamento Brookline estão longe de chegar a uma conclusão. Neste episódio da série Asylum, Cal Erickson vai ser obrigado a integrar um grupo secreto, os Scarlets, mas essa decisão mudará toda a sua vida e vai cobrar seu preço. Scarlets é uma peça chave para que os fãs da saga se preparem para a leitura de Sanctum, segundo volume da série.”

    Curtido por 1 pessoa

  4. Monologo Simples disse:

    Bom, em relação ao livro, eu ainda não tenho muita prática de leitura, mas eu realmente gostei dele, na minha visão mostra a luta do personagem principal contra seus dilemas de um jovem recatado de 16 anos, amizade, amor, estudos, juntamente com a busca por respostas relacionadas a sua origem e da sua relação com a história do Brookline. O final me deixou um pouco insatisfeito, mas penso que se deve ao fato de ter continuações. No mais é isso =]

    Curtido por 1 pessoa

Conte o que você achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s