Resenha: Reiniciados, Teri Terry

REINICIADOS_1362663881B

Autor:  Teri Terry          Editora: Farol Literário Páginas: 2013                     Ano:  432

Classificação 4/5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse: 

As lembranças de Kyla foram apagadas, sua personalidade foi varrida e suas memórias estão perdidas para sempre. Ela foi reiniciada. Kyla pode ter sido uma criminosa e está ganhando uma segunda chance, só que agora ela terá que obedecer as regras. Mas ecos do passado sussurram em sua mente. Alguém está mentindo para ela, e nada é o que parece ser. Em quem Kyla poderá confiar em sua busca pela verdade?

 

 

” – Oh, ela é muito meiga. Dê a ela uma chance para se adaptar.

– Esta é a última chance dela, não é? “

Só quero dizer uma coisa antes de começar: Que diaxo de nome é esse que a escritora tem? Sério? Teri Terry? 😐

Pedi esse livro emprestado da Natália, aqui do blog, e a bonita me emprestou a trilogia completa ahahahaha. Estava passando por uma crise de ressaca literária, vi aqueles três livros com mais de 400 páginas, ai que dor. Achei que levaria uns dois meses pra ler só um, mas para minha surpresa li em sete dias! Vai entender! A história fluiu, foi uma leitura fácil, sem pressa, sem muita raiva dos personagens e quando dei por mim já estava no final dele!

A história se passa num futuro onde houve uma grande crise na Europa, a moeda desvalorizou, o Reino Unido se separou da União Europeia, houveram manifestações, com manifestação vem o quebra quebra…E para controlar esse caos foram criados os Lordeiros, agentes da Lei e Ordem: eles punem severamente qualquer ato de violência e desobediência civil. Jovens com menos de 17 anos que são pegos criando confusão ou desobedecendo, são tirados de suas casas e levados para um hospital ontem tem suas memórias apagadas e são reintegrados a um novo lar. Isso é uma forma de controlar as sentenças judiciais, ao invés de prender vamos dar uma segunda chance! Quando se tem a memória apagada é preciso aprender tudo novamente, desde andar até falar.

É isso que acontece com Kyla, nossa protagonista. Ela acorda em um hospital e é levada a um novo lar. Apesar de ter a memória apagada ela ouve vozes em sua cabeça e tem pesadelos, coisas que não deveriam acontecer. E é aí que a história fica complicada.

” No final das contas, nada disso importa, porque não importa quem eles sejam, tenho de fazê-los gostar de mim. Fracassar não é uma opção.”

 

” Embora fosse um lugar seguro, era melhor não ser muito honesto. Honestidade demais me levava direto para a doutora Lysander consertar meu cérebro, o que me deixava exausta e atordoada por dias.”

 

” Espero que ele não confie em mim. Seja lá o que ele queira me contar, eu não quero saber.”

Impressões:

Esse livro é narrado de uma forma tão fácil de ler que é impossível não gostar. Por se tratar de uma trilogia, esse primeiro volume vem explicando como funciona o sistema de reiniciar uma pessoa, o que são lordeiros, o que aconteceu com o mundo para chegarem nesse ponto…Não esperem fortes emoções. 

Existem algumas curiosidades, como exemplo um relógio chamado Nivo que todo reiniciado deve usar até os 21 anos. O nivo mostra como estão suas emoções, dez é a extrema felicidade e abaixo de três o reiniciado começa a sentir dores de cabeça e caso diminua mais o individuo começa a ter convulsões e até morrer. Isso é uma forma de controlá-los assim eles não serão agressivos. A Kyla come chocolate quando os níveis dela começam a cair rs.

Todos os reiniciados sofrem uma pressão terrível. Tem que se comportar como robôs, fazer tudo que seu mestre mandar sem questionamentos. Sufocante heim!

O novo pai de Kyla está escondendo alguma coisa e isso está me deixando extremamente curiosa e com um pouco de raiva rs.

Os Lordeiros também controlam pessoas que não são reiniciados. Qualquer coisa dita que fuja do desejado é motivo para o cidadão desaparecer. E quem faz muitas perguntas para saber o que aconteceu para ela ser levada, também desaparece.

Estou curiosa para ler o segundo livro, adoro uma rebeldia e quero que a Kyla arranque aquele nivo do pulso e saia atirando em todo mundo 😈 muá-hahahaha….brincadeira heim! É, na verdade é um pouco sério sim!

E vocês já leram? Me contem o que acharam!

E se não leu, indico com certeza!

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana marys

Anúncios

3 comentários sobre “Resenha: Reiniciados, Teri Terry

  1. danielavieira89 disse:

    Ótima desculpa pra comer chocolate kkkkk
    Gostei Ana! Já tinha ouvido falar do livro, mas nunca li uma resenha sobre. E a sua está ótima 🙂
    (Realmente, que raio de nome de autor é esse kkkkkkkk)
    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

Conte o que você achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s