Resenha: A Mais Pura Verdade, Dan Gemeinhart

a mais pura verdade

Autor: Dan Gemeinhart    Editora: Novo Conceito Páginas: 224                Ano:  2015

Classificação 2/5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha. Mas, em certo sentido um sentido muito importante , Mark não tem nada a ver com as outras crianças.
Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram.
Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier. Nem que seja a última coisa que ele faça.
A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.

 ” Essa é uma coisa que eu não entendo: por que alguém quereria me impedir. Tudo o que eu queria era morrer. Essa é a mais pura verdade.”

Quando esse livro chegou em casa (e que agradeço a Novo Conceito pelo presente 😘) bati o olho e pensei: ” hum, capa azul, criança fugindo, doença…acho que o livro é triste. Será que leio?”

Pois eu li! Resolvi dar uma chance! E sim, a história é triste! Não vou dizer que gostei ou que indicaria,  por que para mim foi uma história sem sal nem açúcar.  Talvez por que não é meu gênero literário..Mas confesso que em muitos momentos encontrei frases inspiradoras e pensamentos sobre o comportamento humano que me surpreendeu e me fez refletir.

A história é sobre Mark, um garoto de dez anos que tem câncer  e desde muito pequeno passou sua vida entre hospitais, remédios, lágrimas…e cansado de tudo isso resolve embarcar em uma aventura, a última de sua vida : escalar o Monte Rainier. Foge de casa levando apenas algumas coisas que serão necessárias para chegar até o local, não pretende voltar. Sabe que seu corpo não resistirá.

” Tremer de frio sob a chuva enquanto tenta não chorar e vomitar ao mesmo tempo é um saco. Essa é a mais pura verdade.”
” Essa é outra coisa que eu não entendo: por que as pessoas sempre acham que podem fazer alguma coisa só porque querem.”

Durante a fuga ele sente dores muito fortes na cabeça a ponto de não conseguir enxergar e ficar zonzo, mas ele não desiste, muita coisa dá errado, tanto que eu fiquei desesperada com essa criança sozinha, mas existem alguns momentos de paz. E não importa se ele está com dor, com fome, frio…ele vai chegar ao Monte de qualquer forma. No fim o leitor descobre por que Mark estava tão obstinado em chegar aquele lugar, descobre o que fez ele largar tudo e partir numa aventura sem volta. E sim, é surpreendente!

A forma como ele encara a doença pode deixar muitos leitores chocados. Uma criança ver as coisas da forma que ele vê assusta. E não é de uma forma pessimista e sim de uma forma objetiva e lógica. Nota-se como a doença tornou Mark adulto e consciente do seu destino.

“Era um fardo enorme para o seu coração, mas o coração do seu melhor amigo estava suportando outro ainda maior, ela sabia disso.”

Agora fica com vocês a decisão de ler! Depois me conta no que deu!

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana

Anúncios

Conte o que você achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s