Resenha: Desculpa se te chamo de amor, Federico Moccia

desculpa-se-te-chamo-de-amor

        Autor: Federico Moccia – Editora: Planeta     Ano: 2009 – Páginas: 413

Classificação 2/5 ⭐️ 🚍

Compre aqui l Submarino Americanas

Sinopse:

Niki é uma bela garota, é divertida, é inteligente. Tem 17 anos. Alex é um ‘garoto’ de quase 37. Separou-se há pouco, e sem uma razão clara, de sua noiva. Publicitário com grandes responsabilidades vê-se em crise no trabalho. Os dois se cruzam casualmente num pequeno acidente de trânsito. Niki gosta de Alex, Alex acha Niki divertida. A relação fica cada vez mais intensa. Não querem deixar a diferença de idade atrapalhar. O mundo dos adolescentes se choca com o dos adultos. Mas a vida dos dois nunca mais será a mesma. Este romance é a vontade de reencontrar a própria liberdade, a vontade de ter sentimentos verdadeiros, de amar sem convenções e sem muitos porquês. É o cotidiano, mas também o sonho.

Um livro divertido daqueles tipo mamão com açúcar, porém limita-se meramente em passar o tempo. A grande lição observada diz respeito as novas expectativas em relação ao amor romântico e a liberdade concedida por si mesmo para recomeçar.

A parte mais difícil já passou. Alessandro, 37 anos, é abandonado pela sua noiva, Elena. Espelhando seu desânimo, sua aflição é evidente.

“(…) quando alguém que você deseja se vai, você tenta mantê-lo com as mãos e espera assim prender também o seu coração. E não é assim. O coração tem pernas que você não vê”.

O homem não relutou. Não havia nada a ser feito a não esperar que a dor da perda passasse. Entretanto, em um dia supostamente ordinário, Alessandro choca com seu carro na motinha de uma garota chamada Nikki, de 17 anos e bem maluquinha, dando início a história dos dois.

Como Alessandro era um homem que levava seu trabalho bastante a sério, muita das vezes a vida não lhe proporcionava asas, mas depois que Nikki entrou em sua vida, fez parecer com que esta tivesse oscilações que o arrastava cada vez mais às coisas que ele nunca pensou que poderia lhe provocar tanto prazer.

Desculpa se Te Chamo de Amor nos faz indagar se a diferença de idade pode ser uma tangente irrefutável dentro de uma relação amorosa. Com isso, é apontado múltiplos obstáculos os quais os dois tiveram que enfrentar. Nenhum dos dois estavam certos do futuro, todavia sabiam que não conseguiriam mais um viver sem o outro.

Parece aquele típico enredo clichê de livro de adolescente. É… pois é. Ele é. Entretanto, não são esses clichês que nos deixam apaixonadas?

“(…) partem velozes. E Nikki, pouco depois, adormece por debaixo do edredom que a cobre. Ele a observa enquanto dirige e sorri. E ela parece aquela coisa tão linda para a qual não se encontram palavras”.

Espero que essa resenha tenha aguçado a curiosidade de vocês.

Ressalvo que este é meu ponto de vista, assim, abro um caminho para que vocês sintam-se a vontade e comentem quando e o que quiserem, pois a opinião de todos é valida!

Obrigada pela leitura!

assinatura nova luiza

Anúncios

Conte o que você achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s