Resenha: A Era da Curadoria, Mario Sergio Cortella e Gilberto Dimenstein

a-era-da-curadoria-o-que-importa-e-saber-o-que-importa

Autor: Mario Sergio Cortella e Gilberto       Dimenstein –  Editora: Papirus 7 mares                Ano: 2015 – Páginas: 128

Classificação 5/5 ⭐️ 🚍

Compre aqui l Submarino l Americanas

Sinopse:

O acesso cada vez maior à tecnologia permite hoje que informações de toda sorte cheguem até nós das mais diferentes formas. Num momento em que todos podemos ser, ao mesmo tempo, leitores e autores, surge a necessidade de saber selecionar no meio do caos aquilo que, de fato, tem relevância e credibilidade. Afinal, em que prestar atenção? O que realmente importa? Mario Sergio Cortella e Gilberto Dimenstein levam a debate neste livro a ideia de curadoria do conhecimento. Em bate-papo instigante, eles apresentam esse novo conceito e iluminam vários aspectos de nossa cidadania. Pois, como apontam aqui, a formação continuada para a prática da curadoria, isto é, da socialização e mediação dos saberes, torna-se fundamental nesta nova era, seja nas escolas, seja nas empresas ou nos meios de comunicação, como forma de empoderamento do indivíduo.

” Pois para ser educador, é preciso ser otimista. O Educador tem que acreditar no poder de transformação pela palavra.”

cortella-dupont

Foto do dia da palestra. Eles não iam tirar foto e eu fui obrigada a fazer isso hahaah

Eu sempre ouvia falar do Cortella, mas eu nunca procurei saber quem era…que vergonha admitir isso. Mas tudo mudou quando ele e o Gilberto Dimenstein  foram na empresa que trabalho fazer uma palestra sobre esse livro. Eu odeio palestras porque sempre sinto um sono absurdo e para minha surpresa eu fiquei ligada do começo ao fim absorvendo tudo o que eles falavam.

É como se minha vida tivesse se dividido em antes e depois do Cortella.

Para quem não conhece esses mocinhos, eu apresento: O Gilberto é o fundador do catraca livre e o Cortella é  educador e filósofo. Ambos são mestres no que fazem. O Gilberto tem um trabalho incrível no site, com assuntos diversos e informações enriquecedoras. O Cortella começou a carreira como professor, já foi secretário Municipal de Educação de São Paulo, escreve livros sobre filosofia, e é sempre visto como referência quando se fala sobre educação. Os caras entendem do assunto ou não?rs

” Usei de propósito a expressão ensinar porque ensinar, ou insignare, significa ‘deixar uma marca’, ‘gravar alguma coisa em alguém’, ‘deixar um sinal’, por isso insignia, a percepção de que se marca algo em alguém”

Na minha opinião esse livro é voltado para educadores. Todos que desejam atuar na área da educação devem ler esse livro! Até mesmo blogueiros. Nós não estamos na sala de aula mas transmitimos informações e conhecimento.

” Vivemos em uma época em que todos são ao mesmo tempo consumidores e produtores de informação”

” Cada vez que alguém, por exemplo, torna disponíveis blogs e sites sobre variados temas, agregando informações e reunindo ferramentas de estudo e conhecimento, exerce um dos modos de curadoria”

O livro é um bate papo entre o Cortella e o Gilberto, é um bate papo mesmo, nada de capítulos, ou histórias, o livro é uma conversa entre os dois. Eles falam sobre como os alunos absorvem a informação na sala de aula, a importância do professor se manter atualizado para acompanhar a moçada, o papel do governo na educação e como a tecnologia ajuda e atrapalha na hora de educar. De verdade, todos que se interessam pela área de educação deveriam ler. E nem adianta dizer que não tem tempo, esse livro tem apenas 128 páginas! 

” Em latim, põe-se no pé da página do livro:  verbum volant, scripta manent, ou ” A palavra voa, a escrita permanece”.  Se não estiver escrito no livro, ninguém lembra”

Eu queria muito distribuir esse livro para todos os educadores ou melhor, curadores que eu conheço, é realmente uma leitura enriquecedora.

” Não existe cidadania completa se não houver educação. A cidadania implica a liberdade de escolha. Se o indivíduo não tiver essa oportunidade de escolher a cidadania estará atrofiada, não poderá ser exercida”

E vocês, conhecem os autores? Tem um opinião sobre o assunto? Conta aqui!

Até a próxima!

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana marys

 

Anúncios

14 comentários sobre “Resenha: A Era da Curadoria, Mario Sergio Cortella e Gilberto Dimenstein

  1. Magali disse:

    Durante meus anos no curso de licenciatura em matemática os ensinamentos do Cortella foram fundamentais para mim, a experiência que ele tem na educação é enriquecedora para qualquer aluno que pretende se tornar professor. Gostaria muito de ter aula com ele, já que não posso, vou ler todos os livros dele!

    Curtir

  2. Carla disse:

    Oi, acabei de conhecer seu blog, numa publicação na página do Cortella. Parabéns pelo espaço e pela resenha. O Cortella é um grande educador e devemos divulgar seu trabalho sempre que possível.

    Curtir

  3. Marco disse:

    O interessante desse livro é que tem passagens tão boas que você quer gravar tudo para ler depois. Essa frase que você destacou também foi uma das que mais gostei quando li, você lê e reflete, percebe como o papel do educador é importante. Quantas lições nós gravamos da época da escola? Quantas coisas ficaram marcadas em nossas memórias? Apenas bons professores conseguem esse feito.

    ” Usei de propósito a expressão ensinar porque ensinar, ou insignare, significa ‘deixar uma marca’, ‘gravar alguma coisa em alguém’, ‘deixar um sinal’, por isso insignia, a percepção de que se marca algo em alguém”

    Curtir

Conte o que você achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s