C.L #34 – Livros com maternidade

No dia das mães a Tábata fez uma postagem super legal de livros com diferentes tipos de mães. A ideia foi tão boa que resolvi trazer mais livros com mães na história, e olha que são boas indicações heim!

Confere nossa lista:

Um mais um – Jojo Moyes

um-mais-um-jojo-moyes-livro-capa

5 ⭐️ “A leitura de Um mais um foi uma grata surpresa. Mesmo que a trama não tenha me surpreendido completamente, o alto teor emocional do livro me pegou desprevenida; não esperava que a obra, de aparência leve e superficial, fosse tão emocionante – e não uma emoção melodramática, mas uma chuva de sentimentos especiais e verdadeiros. Assim, o que realmente me encantou foi que através da leitura eu ri, chorei, suspirei e aprendi valiosas lições. Além disso, também me espantei com a capacidade da autora em descrever um cenário comum a milhares de mulheres: mulheres que precisam fazer o papel de mãe e pai, mulheres batalhadoras que lutam diariamente para pagar as contas e colocar comida na mesa, e mulheres que, mesmo constantemente pisoteadas pelas dificuldades do dia a dia, mantêm a esperança de uma vida melhor e de um futuro brilhante para os seus filhos.” Resenha completa no blog Livros & Fuxicos

Pequenas grandes mentiras- Liane Moriarty

pequenas-grandes-mentiras-liane-moriarty

4 ⭐️ ” Mistério e suspense são o foco da história. Ele é narrado em terceira pessoa, contando o ponto de vista de três mulheres. Amigas, moradoras do mesmo bairro e com filhos pequenos que estudavam na mesma escola. As três protagonistas contam suas histórias e mostra o dia-a-dia de cada uma. Porém o livro é sobre um assassinato que ocorreu na escola em uma noite de evento apenas para os pais e a investigação policial que acontece. Ele é retroativo. Inicia a trama três meses antes do episódio e existem muitos coadjuvantes, o que torna a história mais interessante, mostrando outros pontos de vista.” Resenha completa no blog Uma paixão chamada livros 

Primatas da Park Avenue – Wednesday Martin

primatas-da-park-avenue

4 ⭐️ “Entrar em um mundo desconhecido. Foi essa a sensação experimentada por Wednesday Martin ao se mudar com o marido e o filho bebê para o Upper East Side, em Manhattan. E é dessa mesma sensação que nós, leitores, provamos grandes bocados ao acompanhar a verdadeira jornada épica urbana vivida e descrita pela autora em Primatas da Park Avenue.
Após deixar Downtown para se instalar no bairro nobre localizado entre o Central Park (5th Avenue) e o East River, e uma das regiões mais caras dos Estados Unidos, Wednesday inicia uma árdua fase de adaptação, que inclui a tentativa – necessária – de se integrar ao seleto grupo de mães da região. Em paralelo, estuda e analisa os hábitos, rituais e valores de uma tribo que se veste de Chanel e se equilibra em saltos altíssimos.” Resenha completa no blog Livro Lab

A filha perdida- Elena Ferrante

untitled4 ⭐️ ” Gostei de como a autora demonstrou como as mães, muitas vezes, não são vistas como “pessoas” – com desejos, sonhos e vontades; mas como uma função: a função mãe. Muitas vezes, nós filhos, não pensamos no quanto os nossos pais abdicaram em nossa causa; ou mesmo os sonhos e vontades que eles possam ter abandonado por nós. 
Através de personagens imperfeitos, Elena Ferrante sutilmente traduz em as palavras os desafios da maternidade e as perguntas que provavelmente vão atormentar os espíritos de todos nós, pelo menos uma vez – a busca por quem somos. Apreciei a leitura; é um bom livro para se ler em uma tarde de domingo. Não é exatamente o que eu esperava, mas ainda assim apreciei a escrita da autora.” Skoob 

Fala sério mãe – Thalita Rebouças

fala-serio-mae

4 ⭐️ ” Angela é o tipo de mãe superprotetora e coruja, enquanto malu quer ter mais autonomia e espaço, o que não consegue sem muito esforço.  Angela não suporta o fato de sua filhinha querer espaço, é ela quem narra a primeira metade do livro que confesso, foi a parte que mais gostei, Angela é super sem noção e superagitada, ela quer dar para Malu tudo o que não conseguiu ter mas não consegue entender as vontades da filha e acaba sufocando a coitada. Tudo bem, ela é mãe, mas mesmo assim eu tive que tirar uma estrela do livro, a primeira metade do livro eu entendi a visão dela com a filha de 12 anos, mas ela continua tratando a malu como um bebê com 21 anos.” Resenha completa no blog Uma leitora voraz

Crianças francesas não fazem manha – Pamela Druckerman

crianças francesas não fazem manha

4 ⭐️ ” O livro conta a história da própria autora, Pamela Druckerman uma americana, ex-repórter do The Wall Street, que muda para a França com seu marido e lá acaba constituindo uma família completa: mãe + pai + 2 filhos. Na França ela começa a notar que as crianças obedecem os pais de uma forma nunca antes vista, não fazem drama nas refeições, não interrompem os adultos em uma conversa e o principal: as mães continuam sendo esposas, mulheres, elas não largam toda sua vida para viver em função dos filhos e não sentem culpa por isso.” Resenha completa aqui no blog

Para sempre Alice -lisa genova

PARA_SEMPRE_ALICE_143104016325555SK1431040163B

4 ⭐️ ” Parece inacreditável e cruel. Uma mulher, ainda jovem, professora com tanta influência, ávida por conhecimento – receber um diagnóstico de uma doença degenerativa e incurável assim. É difícil para Alice e para o leitor também, através de uma narrativa em terceira pessoa, observamos a evolução da doença bem como a reação da família diante disso. E por um lado, se foi triste observar por fora os acontecimentos que tomaram uma vida inteira da Alice, por outro foi bonito acompanhar o zelo e carinho da família, principalmente a compreensão da filha mais nova, com quem já teve tanta discordância com a mãe e ainda mais quando a mesma já deixou de reconhecê-la. Isso é amor.” Resenha completa no blog Um amor de livro

As próximas três indicações não são com mães protagonistas, mas são mães que fizeram grande diferença na história.

Não Pare!, FML Pepper

não pare!

4 ⭐️ ” Esse livro conta a história de Nina, uma adolescente muito azarada que muda de cidade e País como quem troca de roupa. Sua mãe nunca disse o porque, mas era só acontecer algum acidente com Nina que lá vão elas fazer as malas. Quando elas se mudam para Nova York as coisas parecem melhorar e sua mãe promete que elas não vão precisar se mudar mais! Uhul, olá vida normal! Bom, nem tão normal já que a Nina continua sofrendo acidentes e pior, sua mãe desaparece.” Resenha completa aqui no blog 

A garota perfeita, Mary Kubica

A_GAROTA_PERFEITA_1460065253576750SK1460065253B

4 ⭐️ ” A história central é sobre o sequestro de Mia, uma jovem de 25 anos e filha de um famoso Juiz. O livro é narrado em primeira pessoa por três personagens: Eve, a mãe de Mia, o detetive do caso Gabe Hoffman e o sequestrador Colin Thatcher.  Conhecemos pelo ponto de vista da Eve como foi a criação de Mia, com a família está desmoronando e como foi difícil a relação da filha com o pai. Pontos de interrogação começam a surgir…Outro ponto interessante é como as pessoas sem comportam durante a trama. Eve  se afunda em culpa e a cada dia se martiriza por ter sido uma mãe relapsa.” Resenha completa aqui no blog

A Menina da Neve, Eowyn Ivey

a-menina-da-neve

3.5 ⭐️ ” A história se concentra no casal Jack e Mabel que se mudam para o Alasca para começar uma nova vida após um aborto que Mabel sofreu. Lá eles se isolam do mundo e tentam sobreviver em meio a neve e a solidão. A relação do casal está desgastada e bem no começo do livro Mabel tenta cometer suicídio. Então, durante uma nevasca, o casal constrói um boneco de neve e fingem que ela é uma menininha. Mabel veste a menina de neve com luvas e cachecol vermelhos e Jack desenha um rosto delicado. Nos dias seguintes os dois encontram pegadas infantis e acabam encontrando uma criança, uma menininha usando as roupas que eles colocaram no boneco de neve.” Resenha completa aqui no blog

separador

Gostaram? Tem indicações também? Conta aqui e vamos aumentar a lista de livros desejados! rs

Até a próxima!

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana marys

Anúncios

2 comentários sobre “C.L #34 – Livros com maternidade

  1. Maike Alves disse:

    Dos livros da lista, eu só li a trilogia Não Pare! Que inclusive é de uma escritora brasileira. A protagonista realmente é muitoooooooooooooooooo azarada haha. Mas a mãe dela faz de tudo pra proteger a filha realmente. Vou incluir alguns desses livros pra minha lista.. que ja está atolada. Haha

    Farolcultural.com

    Curtir

  2. Cíntia Bená disse:

    Adorei as indicações…já li Para Sempre Alice, e a história é triste, mas linda…Já tenho A Garota Exemplar e Uma Mais Um, esperando na fila para ser lidos..rs
    Beijos!

    Curtir

Conte o que você achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s