Resenha: A nona configuração, Willian Peter Blatty

a-nona-configuracao

Autor: William Peter Blatty – Editora: HarperCollins – Ano: 2014 – Páginas: 160

Classificação 1/5 ⭐️ 🚍

Compre aqui l Submarino l Americanas

Sinopse:

Um médico psiquiatra, encarregado de tratar pacientes em uma macabra e secreta mansão gótica transformada em manicômio para ex-combatentes, se vê questionando sua fé e compaixão, em meio à loucura que impera no lugar. Logo esse trabalho começa a colocar em cheque todas as suas crenças, a tal ponto de ele não saber mais o limite entre o real e o falso, a sanidade e e o delírio.

Em A nona configuração, do autor best-seller de O exorcista, o psiquiatra Coronel Kane passa por muitas provações à medida que o centro é tomado pelo caos, e se depara com o seu maior desafio: enfrentar os próprios demônios… Nesta narrativa tensa e violenta, o suspense e terror psicológico imperam. Nada é o que parece ser e o final reserva grandes surpresas.

” Kane. Havia algo estranho nele, pensava Groper. Mas não sabia dizer exatamente o que. Algo deslocado, porém familiar. Algo que o deixava desconfortável.”

Quando você olha para a capa logo pensa “ hum, é de terror?“, daí você vê que o autor é o mesmo do livro ” O Exorcista”, e conclui ” eita é de terro sim“.

Imagem relacionada

Não é não amiguinho!  😭

Não tem nada de terror, nada de suspense, nada de temperatura caindo misteriosamente, portas rangendo ou crianças possuídas. Nada. 

O livro narra a história do psiquiatra Kane, que vai para o manicômio ‘Centro Dezoito’ tratar ex-combatentes da Marinha Americana, que surtaram durante missões de guerra e foram afastados dos seus cargos.  A marinha acredita que tudo é uma farsa, que esses fuzileiros não estão loucos, querem apenas receber auxilio financeiro do governo enquanto descansam. Mas muitos deles são oficiais condecorados, com ótima reputação. E é isso que o psiquiatra vai investigar.

” Não acho que o mal surja da loucura. Acho que a loucura surge do mal.”

Durante as sessões e encontros nos corredores, os pacientes questionam a fé em Deus do Dr. Kane e o que é sanidade. O livro fala muito sobre traumas de guerra e como isso afeta o ser humano. Tinha grandes chances de ser uma boa história, mas conversas sem sentido nenhum e  diálogos massantes transformaram ele num livro chato, muito chato! Uma estrela na classificação é o suficiente. 

Não recomendo. E não falo isso porque achei que era de terror, é porque o livro não faz sentido nenhum!

E quem assistiu a Ilha do Medo, com o Leonardo DiCaprio vai encontrar o mesmo desfecho. Pois é, acabei de dar um spoiler hahah

Ah é isso, não vou me prolongar porque esse livro me deu nos nervos.

Até a próxima.

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana marys

 

 

Anúncios