Resenha: Goosebumps, Acampamento Fantasma#2 – R. L. Stine

goosebumps

Autor: R.L Stine       Editora: Fundamento            Ano: 2006     Páginas: 104

Classificação 3/5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Piada sem graça!

Harry e seu irmão Alex querem muito fazer amizade com o pessoal no Acampamento do Espírito da Lua. Mas o lugar tem algumas tradições estranhas: a saudação boba, o cumprimento esquisito e o jeito como os campistas mais antigos gostam de pregar peças nos recém-chegados.

Pouco a pouco, as brincadeiras começam a ficar estranhas, perigosas… e bem assustadoras! Primeiro, uma menina põe o braço na fogueira. Depois, um garoto enfia uma estaca no pé…

Mas é tudo brincadeira! Ou será que não?…

“A estaca pontuda tinha perfurado e prendido o peito do pé de Sam no chão(…). Com calma, ele puxou a estaca do pé com as duas mãos.

Soltei um gemido, porque o meu pé doeu, acho que por solidariedade”.

Desde muito tempo a Editora Fundamento vem lançando os livros da coleção Goosebumps, mas somente de um tempinho para cá estes tomaram uma proporção maior de popularidade em razão de sua adaptação cinematográfica lançada dia 22 de outubro desse ano (Goosebumps: Monstros e Arrepios). Particularmente, já conhecia os livros, no entanto só agora que tive a oportunidade de ler um. E o primeiro livro dessa coletânea que li não me decepcionou, ao contrário, me fez querer completar minha coleção!

Harry e Alex são irmãos e estão a caminho do Acampamento do Espírito da Lua. Assim que chegam lá, são surpreendidos por um silêncio amedrontador. Até pensam que o acampamento poderia ter esquecido da chegada dos dois. Mas logo logo os campistas surgem e se divertem fazendo uma pegadinha com os irmãos. Eles percebem que o lugar é cheio de tradições, como por exemplo, histórias de fantasmas ao redor da fogueira e comprimentos bobos. Quanto mais tempo passam ali, mais Alex quer ficar e mais Harry que dar o fora. De fato, Harry percebeu que lá poderia acabar sendo divertido, só não conseguia esquecer das coisas sinistras que achava que via.

Ao menos que isso fosse realmente coisa da cabeça de Harry, o garoto esqueceria sua ideia de sair dali, todavia não foi isso que ocorreu. Continuava a ver um monte de coisas macabras acontecendo com os campistas, e foi aí que descobriu de todos eram fantasmas. Harry, em desespero, correu com Alex em seu calcanhar. Mas eles não deixariam que os irmãos fugissem assim sem mais nem menos. Disso podem ter certeza!

Todos os livros dessa coleção têm clichês típicos de terror, mas é certo que não há como fugir deles. O modo como R.L. Stine mescla esses estereótipos nas crianças e nos adolescentes faz parecer mais cômico do que aterrorizante, e isso se destaca nos livros de Stine. Ele escreve terror para jovens de modo que não predomine sexo, violência intensa ou drogas. Eu mesma cheguei a dar muitas risadas com Harry.

Espero que essa resenha tenha aguçado a curiosidade de vocês. Ressalvo que este é meu ponto de vista, assim, abro um caminho para que vocês sintam-se a vontade e comentem quando e o que quiserem, pois a opinião de todos é valida!

Obrigada pela leitura!

assinatura nova luiza

Anúncios

Resenha: Eu, Christiane F., 13 anos drogada e prostituída

Eu, Christiane F., 13 anos drogada e prostituída

Autor: Kai Hermann e Horst Rieck                    Editora: Bertrand Brasil    Páginas: 320               Ano: 2014

Classificação 5/5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

A obra em questão originou-se do próprio interesse de Christiane F, em romper o silêncio e relatar seu depoimento aos jornalistas Kai Hermann e Horst Rieck sobre a questão dos tóxicos entre os adolescentes. O livro tem início com o texto do processo (Berlim, 1978) em que Christiane, colegial, menor de idade, é acusada de consumir, de maneira contínua, substâncias e misturas químicas proibidas por lei. Foi acusada também de ter-se entregado à prostituição, com o propósito de juntar dinheiro suficiente para comprar drogas. Após tudo isso, sua família se desestruturou; o pai ficou desempregado, a mãe pediu o divórcio, e o inferno instalou-se no seio da família. Christiane era surrada sempre e o lar, por ter-se transformado num ambiente hostil, fez com que ela procurasse as ruas. O livro intercala o depoimento de Christiane com o de sua mãe, de policiais que tiveram contato com a menina, e de psicólogos. De Christiane F. sabe-se que ela esteve longe das drogas por cinco anos, depois de o livro ser publicado, e que vivia com um músico alemão famoso. Atualmente, tem uma filha de três anos.

“Um pouco antes de dormir disse a mim mesma:
-Christiane, estas coisas não são pra você. Você está no mau caminho…”

Alguns livros e filmes deveriam se obrigatórios na adolescência, porque tem uma mensagem tão forte e real que sem dúvidas terá um efeito positivo em quem assiste. Esse livro de hoje é um exemplo. Quando eu li devia ter uns 13 anos e fiquei tão chocada que nunca quis me envolver com drogas ou qualquer outra porcaria.

 Se você já leu, sabe que é uma história que vale a pena ser lida e é uma lição de vida. Se você não leu, vai agora comprar/baixar seu exemplar!

O livro é um relato de Christiane durante seu julgamento  aos 14 anos, quando foi presa por prostituição, tráfico e consumo de drogas. Dois jornalistas ficaram fascinados com sua história e escreveram o livro que se tornou mundialmente famoso.

Christiane se tornou usuária de drogas aos 12 anos quando se mudou para o subúrbio de Berlim, lá começou a frequentar um grupo de jovens criado pela igreja do bairro e foi aí que tudo desandou, ela começou a fumar maconha e tomar LSD. Com 13 anos começou a frequentar baladas e além de iniciar um namoro com outro viciado, ela começou a usar heroína, a droga do momento. A prostituição veio com a necessidade de ter dinheiro para comprar mais heroína.

“Comecei a compreender verdadeiramente o que era este mundo de drogados que tanto me atraía.
Só que agora estava dentro dele, ou quase dentro.
Às vezes os amigos de Detlef me diziam: Saia dessa, você é muito jovem pra isso. […]
Mandava-os à merda. Separar-me de Detlef, nem em sonhos!…”

“Depois daquele famoso domingo à noite em que “trabalhei” pela primeira vez, tudo pareceu continuar como antes. Isso durante certo tempo…”

 No meio disso tudo coloque pais irresponsáveis, uma juventude completamente perdida, amigos morrendo por overdose ou levados para prisão, noites de prostituição….E amigos cristiane ffotos, muitas fotos reais! O livro vem com fotos dos amigos de Christiane, do lugar que ela morava, da balada, do namorado, de amigos que foram encontrados mortos…É muito chocante mas vale a pena ser lido. 

Recentemente foi lançado o segundo livro onde a personagem conta como está sua vida hoje. E infelizmente esse não é um caso de superação, a Christiane continua usuária de drogas e fazendo besteira. 

É um livro que vou entregar para meus filhos lerem sem dúvidas.

Aproveitando o embalo de histórias marcantes, eu recomendo o filme ” Os garotos da minha vida” com a Drew Barrymore. Quando assisti tinha  16 anos e fiquei apavorada em engravidar na adolescência, eu nem pensava em namorar porque não queria estragar minha vida com um filho tão cedo. 

E vocês já leram? O que acharam? Recomendam a leitura? Fico esperando seus comentários!

Até a próxima.

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana marys

Saudades literárias!

clube-do-hugo-game-aicitelks-vitrine

Não tem nada a ver com livro, mas eu me divertia muito assistindo! hahahaha

 

 

 

 

 

 

 

 

Sabe quando você joga uma palavra qualquer no google e fica vendo as imagens e acaba que uma imagem leva a outra e quando você vê acha alguma coisa super legal? Não? Então finge que você faz isso, assim parece que é normal. Então foi isso o que aconteceu hoje!rs Estava lá de bobeira na internet quando de repente encontro uma tirinha da bruxinha atrapalhada! OMG! 😱 Me senti na 3° série novamente…eu nem lembrava que ela existia e quando vi o desenho uma enxurrada de lembranças me atingiram!

Em outros posts eu já havia comentado sobre livros dos anos 80 e 90, como aquele da coleção “Você Decide” e a “Coleção Vaga Lume“, até fiz um especial de “Programas educativos nos anos 90” lembram? Mas esses que vos apresento entraram na minha vida muito antes, leituras rápidas e que 20 anos depois ainda estão marcadas na memória cacete tô velha.

Por isso resolvi criar uma lista com livros/gibis que marcaram minha infância, todos eles eu li antes dos dez anos de idade, e tenho certeza que quem cresceu na década de 90 vai se identificar! Prepara a melancolia e separa as balinhas de naftalina! 😄

A bruxinha atrapalhada – Eva Furnari

downloadÉ dela que eu estava falando no começo do post! Usavam as tirinhas dela nas salas de aula e são ótimas! Durante a pesquisa eu descobri que até hoje algumas escolas a usam nas atividades escolares! Legal né?

Lembraram dela? Vou colocar uma tirinha aqui só para fazer uma graça rs

Sem título

Clique para visualizar.

 

 

 

 

 

O pequeno vampiro – Angela Sommer-Bodenburg

o-pequeno-vampiro

Aqui eu vou ser bem sincera em dizer que eu não lembro quase nada da história, só lembro de gostar de ler, dos desenhos que vem no livro e sentir medo (não me julguem eu era criança rs). O livro é sobre a amizade de um garoto humano com um garoto vampiro. É uma história bem leve, nada parecida com o filme, mas que vale a pena a leitura. Sabe o que é mais legal? Os dois personagens gostam de ler 😁

 

Gibi do Senninha

Senninha-edição-0

 

Ownnnnnn!!!! ❤ Li muito esse gibi, mas muito mesmo! O Senninha ajudava todo mundo, era super gente boa, eu sempre amei a forma com que eles são desenhados, o risco sabe? Recomendo!

 

 

Gibi Turma da Mônica

gibi-turma-da-monica-carro-de-madeira

Ahhh que clichê! 😏 Mas é ótimo não é? Muitas crianças aprenderam a ler com a turma da Mônica e não tem como deixar de fora. Eu lia muito, liam para mim, as vezes eu leio para uma prima e se pudesse leria todos. O Mauricio de Sousa fez um trabalho maravilhoso criando esses personagens e passando algumas lições de forma bem descontraída.

 

 

Se minha memória não falha, eu não esqueci de nenhum rs…e se eu esqueci comenta aqui! É sempre divertido recordar épocas boas!

Beijo, outro, tchau!

assinatura ana