Resenha: A garota do calendário [ Janeiro], Audrey Carlan 🔞

a-garota-do-calendario-janeiro

          Autor: Audrey Carlan – Editora: Verus                 Ano: 2016 – Páginas: 144

Classificação 2.5/5 ⭐️ 🚍

Compre aqui l Submarino l Americanas

Sinopse:

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil.
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser…
Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.

” Você vai ser enviada para onde o homem estiver e ser tudo o que ele precisa durante um mês. Mas eu não vendo sexo. Se você dormir com eles, vai ser uma decisão sua.”

Eu nunca fui fã de livros eróticos ou new adult, o mais perto que cheguei desse gênero foi lendo cinquenta tons de cinza…mas cinquenta tons não é NADA perto desse livro aí viu! Só de lembrar da história eu já fico rindo, porque é muita safadeza! hahaha

Esse é o primeiro livro da coleção ” A garota do calendário”, toda a saga é composta por doze livros, cada uma representa um mês e um homem programa diferente. Os livros são pequenos, no máximo 150 páginas e, posso dizer pelo mês de Janeiro que a história flui rapidamente de forma muito cativante, divertida e erótica.

Em Janeiro conhecemos a protagonista Mia, uma jovem de vinte e cinco anos que sonha em ser atriz. Ela trabalha em Vegas como garçonete e cuida da irmã e do pai. Pai esse que está em coma por causa de uma dívida com um agiota e caso Mia não pague, ela e a irmã são as próximas a sofrerem as consequências. Mas como conseguir um milhão de dólares trabalhando como garçonete? Sem condições.

E ai entra a tia Millie, parente da Mia e proprietária do Exquisite Acompanhantes de Luxo. Ela oferece uma solução: trabalhar como acompanhante por um ano. Não é se tornar uma prostituta, mas sim acompanhante. Mia não é obrigada a ter relações sexuais com os clientes e se quiser vai ser por opção dela. É claro que ela ganha um extra se isso acontece, mas ninguém obriga 😎.

” O que eu quero dizer é que, se você pegar o trabalho de acompanhante, só vai precisar estar sempre bonita e transar muito. Você não fica com ninguém há meses. Poderia muito bem aproveitar a chance, né?”

” Eu morava em Los Angeles havia seis meses e nunca tinha ido a um jantar elegante durante esse tempo. Isso me fez pensar em como minha vida amorosa era triste. Pelo menos com esse trabalho, comecei a experimentar as coisas a vida.”

Como ela precisa levantar uma grana alta em um ano ( questão de vida ou morte), sua tia coloca ela como acompanhante mensal, ela ficará 24 dias com o cliente, acompanhando ele em festas e eventos, sendo a mulher troféu.

O primeiro cliente é Wes, um jovem roteirista e aquele homem que toda mulher quer: forte, lindo, rico, bem sucedido, romântico sem exageros, atencioso e muito bom de cama. Sério, muito bom mesmo…tem muitas cenas para comprovar…muitas! 🔥 Mia fez muito esforço para não se apaixonar por ele. E olha que eu fiquei apaixonada e torci muito pra história tomar um rumo diferente. Nossa eu espero que em Dezembro a Mia fique com ele. O relacionamento deles basicamente se resume a festas e sexo. Assim, não tem muito o que contar.

” Parecia um trabalho de verdade, como se eu fosse a assistente pessoal de Wes e não uma prostituta. Tecnicamente eu não era uma prostituta, embora tivesse tido contato sexual com ele no primeiro encontro. Mas isso foi porque eu estava com tesão e ele é muito gostoso.”

Eu achei a história muito parecida com o filme ” Um linda mulher”, sabe aquilo de encontrar o cara perfeito, tudo acontecer bem rápido, muita roupa de grife, quase um conto de fadas? Então, é a mesma coisa, a diferença é que esse livro tem muita sacanagem. 

E sobre a continuação, vi uns comentários que a história do mês de Fevereiro é bem ruim, bem fraquinha, acho que vou pular para Março…que dizer, a Tábata vai ler esse e a Luiza de Abril, porque quando eu contei que estava lendo foi uma tiração de sarro sem fim hahaha

Ah e preparem-se para emoções também! Nem todos os livros serão apenas pegação, a Mia terá momentos de aprendizado, sobre o que é amor, amizade e família. Mas sinceramente, não é isso que o povo quer né 🔥🔥🔥

a-garota-do-calendario-de-audrey-carlan-meses

Coleção completa. Morra de inveja desses vestidos.

Se vocês procuram um livro parar matar o tempo, encontraram! Eu vou ler os seguintes sim e se reclamar eu faço resenha dos doze livros hahaha

Até a próxima! 

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana marys

 

Anúncios

Resenha: Desastre Iminente, Jamie McGuire

DESASTRE_IMINENTE_1374606915B

Autor: Jamie McGuire    Editora: Verus          Páginas: 405               Ano:  2013

Classificação 2/5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Travis perdeu a mãe muito cedo, mas, antes de morrer, ela lhe ensinou duas regras de vida – ame muito, lute mais ainda. Tendo crescido em uma família de homens que gostam de jogos e lutas, Travis Maddox é um cara durão. Musculoso e tatuado, bad boy até o último fio de cabelo, ele leva uma mulher diferente para casa a cada noite. Até conhecer Abby Abernathy. Determinada a se manter longe de problemas, Abby resiste com todas as forças ao charme de Travis, sem saber que assim só o deixa mais determinado a conquistá-la. Será que o invencível Travis ‘Cachorro Louco’ Maddox vai ser derrotado por uma garota?

“Algumas alunas dignas do meu sofá cruzaram meu caminho, mas o rosto de Abby continuava aparecendo na minha mente, tantas vezes que começou a me irritar”.

Desastre Iminente nada mais é do que o livro Belo Desastre narrado pelo irresistível Travis Maddox. À primeira vista, pode parecer desanimador ler a mesma história outra vez, contudo posso afirmar com toda certeza de que este livro vai deixar você mais louco(a) que o primeiro. Continue lendo para você saber o por quê.

Quem leu Belo Desastre sabe de toda trama. Travis Maddox é daquele tipo que está sempre em busca de carne nova. Era assim com todas as garotas, até conhecer Abby. Uma garota aparentemente normal que desperta um sentimento forte no maior cafajeste de toda faculdade. Com essa fama, é tremendamente previsível a relutância da garota.

“Ela armava uma fachada para manter imbecis como eu longe, mas aquilo me deixou ainda mais determinado”.

Abby não se deixava levar por seus músculos, jogos de sedução, palavras macias ou sua fama de proporcionar a melhor noite de todas.

“Ela ficou indignada, o que só me deixou mais satisfeito. A maioria das garotas me dava tédio, mas ela me intrigava. Até mesmo me divertia. Eu não a intimidava, pelo menos não de maneira positiva. Minha presença por si só parecia fazer com que ela quisesse vomitar, e eu achava aquilo estranhamente cativante”.

Um grande obstáculo que encontrei aqui foi o temperamento de Travis. Desde Belo Desastre tinha uma visão de um homem impulsivo e sem amor próprio, mas depois desse livro, depois de entrar na cabeça do rapaz, entendi seus motivos para ter feito tantas coisas imaturas.

“Eu era um babaca infantil com o controle emocional de uma criancinha de três anos. Saí rapidamente da mesa e passei pela porta, parando apenas quando alcancei minha moto”.

Vale a pena entrar de novo nessa fantasia de Abby e Travis. Muitas curiosidades vistas em Belo Desastre foram esclarecidas em Desastre Iminente. E até conteúdo além da história original foi incluso no livro. Recomendo de olhos fechados à todos aqueles que já leram e os que não leram também haha Belo Desastre.

Beijos,

 

assinatura nova luiza

 

Resenha: Belo Desastre, Jamie McGuire

Belo-desastre

Autor: Jamie McGuire          Editora: Verus                 Ano: 2012         Páginas: 392

Classificação 4 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade.
Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa e deseja evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. E é então que eles se envolvem em uma relação intensa e conturbada, que pode acabar levando-os à loucura.

“- Você não faz o tipo dela – America disse, mudando de estratégia.
Travis se fez de ofendido.
– Eu faço o tipo de todas!”.

A escritora Jamie McGuire levou à loucura todos os leitores com o livro Belo Desastre. Uma narrativa pra lá de entusiasmante para quem gosta do gênero. Particularmente, foi a primeira vez que li um New Adult, e posso dizer que esta história me surpreendeu. Tal gênero tem sido, por muitas das vezes, erroneamente interpretado. O New Adult tem seu conteúdo voltado a ambientes mais juvenis, provocando desejo de novas descobertas e própria independência.

Nossa narradora é Abby Abernathy, uma garota aparentemente normal, a não ser pelo fato que a diferencia de praticamente todas as outras: não está interessada em Travis Maddox. Sua prima America namora o primo de Travis, Shepley. Isso faz com que Abby veja Travis constantemente. O rapaz era daquele tipo que enlouquecia qualquer garota; alto, musculoso, tatuado, confiante e dono de uma Harley Night Rod. Tinha pinta de cafajeste, e mesmo assim elas caiam aos seus pés. Depois de satisfazer seus desejos, ele as ignorava. Era sempre a mesma história. Isso justificava o fato do garoto ser muito seguro de si, quase invulnerável.

Quando não, Travis joga uma de suas cantadas baratas para cima de Abby, cuja garota não o cede, ignorando completamente suas tentativas. Apesar disso, ele não desiste dela e corre atrás desse objetivo com unhas e dentes. Afinal, um rapaz com a fama que ele tem contribuirá de que maneira nas expectativas de uma moça?

“Eu tinha mais influência sobre ele do que jamais achei que fosse possível”

“Eu havia me tornado a fraqueza de Travis”.

O romance entre Travis e Abby revela-se atraente, prendendo com muita absoluta certeza nossa atenção ao que está sendo descrito. Eles descobrem que têm muito mais coisas em comum do que imaginam. Presenciamos um Travis irrefutavelmente imprevisível. O homem confiante até então teria suas estruturas abaladas pela única garota que não caiu em seus jogos de sedução.

“É perigoso precisar tanto de alguém (…) Vocês são um desastre”.

“Eu sei que a gente tem problemas, tá? Sou impulsivo, esquentado, e você me faz perder a cabeça como ninguém”.

Estejam preparados para conhecerem Abby e Travis, pois uma vez que você começa a ler, não quer largar até terminar.

“Não era apenas eu nem apenas ele – era o que nós dois formávamos juntos”.

Ou seja, um desastre um belo maravilhoso sexy desastre.

Espero que essa resenha tenha aguçado a curiosidade de vocês. Ressalvo que este é meu ponto de vista, assim, abro um caminho para que vocês sintam-se a vontade e comentem quando e o que quiserem, pois a opinião de todos é valida!

Obrigada pela leitura!

assinatura nova luiza

Resenha: A Lista de Brett, Lori Nelson Spielman

a lista de brett

Autor: Lori Nelson Spielman         Editora: Versus Páginas:  364                                   Ano:  2014

Classificação 5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Brett Bohlinger parece ter tudo na vida – um ótimo emprego como executiva de publicidade, um namorado lindo e um loft moderno e espaçoso. Até que sua adorada mãe morre e deixa no testamento uma ordem: para receber sua parte na gorda herança, Brett precisa completar a lista de sonhos que escreveu quando era uma ingênua adolescente.
Deprimida e de luto, Brett não consegue entender a decisão de sua mãe. Seus desejos adolescentes não têm nada a ver com suas ambições de agora, aos trinta e quatro anos. Alguns itens da lista exigiriam que ela reinventasse sua vida inteira. Outros parecem mesmo impossíveis. Com relutância, Brett embarca numa jornada emocionante em busca de seus sonhos de adolescência.

“Acredito que uma forte emoção, até mesmo nascida do medo e da ansiedade, seja bem melhor que uma vida de banalidades.”

Eu simplesmente amei esse livro!

Comédia drama eu diria.

Brett Bohlinger tem trinta e poucos anos e acaba de perder sua mãe Elizabeth, uma empresária bem sucedida.

Daí você pensa: “Ah ela vai receber uma gorda herança, vai se recuperar da perda da mãe com o passar do tempo, e depois viajaria para vários lugares…”

Nada disso!

A mãe deixa uma lista de 10 itens para Brett e ela só receberá a herança se cumprir essas metas.

Em meio a tristeza da perda de sua mãe, amiga e companheira, a atrapalhada Brett (é assim que à enxergo, mais ou menos como eu…rsrs) vai se redescobrir.

Descobrir novos amores, novas amizades e reatar alguns laços do passado.

A medida que Brett cumpre suas metas recebe um cartão feito por sua mãe, ( e meu Deus do céu, essa mulher era vidente, não é possível!!! Rsrsrs)

A história é narrada pela própria Brett que entre a tristeza pela morte da mãe, a raiva por ter que cumprir uma lista “idiota” que á faz levantar e sair de sua zona de conforto, ela descobre que sua vida pode tomar rumos inimagináveis.

Eu ri, fiquei brava, surpresa, triste, preocupada….

Já estava ficando louca!!

Acho que senti o que Brett sentiu!! Rs

“Eleanor Roosevelt certa vez disse: “Todos os dias, faça algo de que você tenha medo”. Continue se obrigando a fazer coisas que lhe dão medo, querida. Assuma os riscos e veja onde você aterrissa, pois são eles que fazer a jornada valer a pena.Com todo amor e orgulho, sua mãe.
“O amor é a única coisa sobre a qual você nunca deve chegar a um meio-termo.”

Uma amiga disse que não gostou do fim do livro, mas eu adorei!

Tinha vários finais possíveis e acho que ía gostar de todos.

Acima de tudo, essa leitura leve, tocante descontraída me fez pensar nos meus sonhos, que nunca é tarde demais para realiza-los e que muitas vezes deixamos metas realmente verdadeiras para trás para viver um “meio-termo”.

O que mais me surpreendeu foi a sensibilidade de Elizabeth,  a mãe de Brett, e como ela conhecia a filha, a ligação delas.

Ela conhecia cada pedaço de Brett.

Uma lição, uma aventura entre perdas dolorosas e a descoberta da vida, a ligação eterna entre mãe e filha.

– É verdade. Sou uma pessoa de muita sorte. Mas há um limite para o que as fadas madrinhas podem fazer. Eu acho que cada um tem o poder de realizar os próprios desejos. Só precisamos encontrar coragem para isso.

Beijos,

assinatura natalia

Resenha: 3096 dias Natascha Kampusch

3096-dias-01

Autor: Natascha Kampusch, Heike Gronemeier e Corinna Milborn.                                                            Editora: Versus    Páginas: 225   Ano: 2011

Classificação 5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse: 

Natascha Kampusch sofreu o destino mais terrível que poderia ocorrer a uma criança: em 2 de março de 1998, aos 10 anos, foi sequestrada a caminho da escola. O sequestrador – o engenheiro de telecomunicações Wolfgang Priklopil, a manteve prisioneira em um cativeiro no porão durante 3.096 dias. Nesse período, ela foi submetida a todo tipo de abuso físico e psicológico e precisou encontrar forças dentro de si para não se entregar ao desespero.

“‘-Vou tirar você daqui, prometo. Você ainda não pode fugir, porque é muito pequena. Mas, quando tiver 18 anos, vou dominar o sequestrador e libertar você desta prisão. Não vou abandoná-la.’
Naquela noite, fiz um pacto com meu próprio eu mais velho. E mantive a palavra.”
20110303_poster

Cartazes espalhados pelo bairro pela família de Natacha.

Acho que esse é o único livro autobiográfico que li até hoje, a história é tão forte e impressionante que eu custo a acreditar que realmente aconteceu.

Natascha foi raptada no dia que ganhou o direito de ir sozinha a escola, aos 10 anos de idade, foi raptada, jogada em uma caminhonete e aprisionada durante 8 anos em um cubículo no subsolo da casa de seu raptor Wolfgang Priklopil de 35 anos.

Durante esses 8 anos, Natascha sofreu abusos psicológicos e físicos, abusos que chegam a ser sufocantes ao leitor por serem narrados com tantos detalhes. Com certeza ela teve muita sanidade para passar por tudo e sair ilesa. Não tenho dúvida que Natascha é uma guerreira e sobrevivente. Eu fico imaginando como ela conseguiu discernir o que acontecia, já que os anos que ficou raptada são os que nós formamos nossa personalidade, nossos ideais, e me fez refletir muito.

Foto de Natasha, seu sequestrador e o cativeira que ela viveu por longos anos.

Foto de Natacha, seu sequestrador e o cativeiro que ela viveu por longos anos.

O livro conta a história antes, durante e depois do sequestro, a relação dela com os pais, o sequestro e a vida que ela enfim pode começar. Com certeza durante a leitura você terá diversos sentimentos a flor da pele. Aconselho a leitura sim, até  quem não gosta de autobiografia corre o risco de gostar como aconteceu comigo.

“…ninguém no mundo exterior acreditaria que uma vítima de sequestro pudesse se sentar com seu sequestrador para jogar ludo. Mas o mundo exterior não era mais meu mundo. (…) E havia apenas uma pessoa que podia me tirar da solidão opressiva – a mesma que criara aquela solidão pra mim.” – Natacha

Ahhh e foi lançado um filme sobre o livro, estou louca para ver! Se bem que os filmes baseados em livros sempre decepcionam né….mas eu quero ver mesmo assim, porque não é uma história qualquer é uma história real. Pra quem não viu o trailler, tá aqui ô:

Já leu o livro? Me conte o que achou.

Não leu? Comente também! =D

assinatura ana