Resenha: O Mensageiro, saga O Doador, livro 03 , Lois Lowry

o mensageiro

           Autor: Lois Lowry – Editora: Arqueiro              Ano: 2016 – Páginas: 160

Classificação 2/5 ⭐️ 🚍

Compre aqui l SubmarinoAmericanas

Sinopse:

Há seis anos, Matty chegou ao pacato Vilarejo. Sob os cuidados de Vidente, um cego que tem uma visão especial, ele amadureceu e se adaptou à nova vida. Agora, espera receber seu nome verdadeiro, que determinará seu valor ali, como ocorre com todos os habitantes.

Contudo, algo nefasto está se infiltrando no Vilarejo, e os moradores, antes orgulhosos de receber forasteiros, passam a exigir que as fronteiras sejam fechadas para se protegerem.

Por ser um hábil mensageiro, Matty é encarregado de avisar os outros povoados sobre o bloqueio. Sua missão também tem outro grande objetivo: buscar Kira, a filha de Vidente, antes que seja tarde demais.

Ele é o único capaz de viajar pela Floresta, que já provocou algumas mortes. O problema é que ela também está se tornando um lugar perigoso para o garoto. Mas muitos dependem de Matty. Então, armado apenas de um poder recém-descoberto, ainda incompreensível e incontrolável, ele se arriscará a fazer o que talvez seja sua última viagem.

” Mas agora sabia que em toda parte, espalhadas pelos quatro cantos do mundo conhecido, existiam comunidades onde as pessoas sofriam. Nem sempre de surras ou à fome, como havia acontecido com ele, mas por causa da ignorância. Por não saberem. Porque eram privadas do conhecimento.”

Mas que diacho aconteceu com a autora que ela pirou de vez nessa história?

Gente eu sou super fã dessa saga, os dois primeiros livros ( O doador e A Escolhida) me conquistaram rapidamente! Mas esse terceiro livro, sei lá, me incomodou viu. Não entendi.

Nessa continuação conhecemos melhor Matty. Quem leu o segundo livro sabe quem é! Lembra que a Kira tinha um amigo, um menininho sujo que morava na rua e vivia seguindo ela com um cachorro, o pitoco? Então, é o mesmo Matty 🙂 Ele conseguiu fugir dessa comunidade e ir para o Vilarejo.

Esse livro é legal porque tem referências e personagens dos dois primeiros livros e bate aquela nostalgia sabe? Mas então, nesse livro Matty deve ter por volta de 15 anos e ele é o encarregado de levar as mensagens de uma cidade a outra. Tipo um carteiro & correios. Esse Vilarejo é interessante porque ele fica rodeado por uma floresta com vida própria. Se você tenta ir embora ela te ataca, muitas vezes só de entrar na floresta ela já começa a te machucar. E Matty é o único que consegue atravessá-la sem ser atingido.

“- Não entendo exatamente o que é – continuou Líder – Mas consigo ver que a Floresta está ficando mais densa, como um…- Ele hesitou – Eu ia dizer ” como um coagulo de sangue”. Como algo que vai ficando mais vagaroso e doente.”

Mas devido a alguns acontecimentos, digamos sobrenaturais no Vilarejo, a floresta e as pessoas começam a mudar e Matty tem uma missão. Gente, uma loucura, sério. Eu estou até com vontade de ler todo o livro novamente para ver se entendo a história. Espero que o próximo livro, o último da saga, seja melhor. Que feche com chave de ouro! Os livros da saga são todos curtos então não dá para falar muito sobre a história. Mas esse é bem diferente dos dois primeiros.

Ahhh e deixa eu falar uma coisa! Não deveria mas vou falar! Se você não quer ler um spoiler então para aqui! A resenha acabou. Agora se você quer saber, continua de-de-descendo:.
.
.
.
.
.
. Você vai ler?
.
.
.
.
.
.
.
.
.Certeza? Eu vou contar!
.
.
.
.
.
.
.
.
.A Kira e o Jonas se encontram! E surge uma faísca de amor. Ownnnn ❤

Espero que vocês tenham gostado e comentem aqui, vamos falar desse livro intrigante!

Até a próxima!

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana marys

Anúncios

Resenha: Uma história incomum sobre livros e magia, Lisa Papademetriou

livro_uma_historia_incomum_sobre_livros-11281

Autor: Lisa Papademetriou – Editora: Arqueiro Páginas: 196 – Ano: 2016

Classificação 3/5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:
Kai chega ao Texas para visitar sua tia-avó Lavinia – uma senhora extravagante, durona e fã de hip-hop. Do outro lado do mundo, no Paquistão, Leila deseja ser tratada como uma princesa pela família de seu pai e viver fortes emoções.

Elas só não fazem ideia de que seus mundos completamente diferentes estão prestes a se chocar graças a um enigmático livro em branco.

Quando Kai escreve no livro, suas palavras magicamente aparecem no exemplar de Leila. As meninas então percebem que O cadáver excêntrico reage a cada frase acrescentada – não importa se foi inspirada pelo ataque de um chihuahua ou por um mal-entendido com uma cabra – com um trecho da história de amor vivida por Ralph Flabbergast e Edwina Pickle mais de cinquenta anos antes.

Uma história incomum sobre livros e magia entrelaça essas três perspectivas – de Kai, Leila e Ralph – de uma forma divertida e emocionante. É uma narrativa mágica sobre o destino e os laços invisíveis que nos ligam uns aos outros.

Você está tentando me dizer alguma coisa? , escreveu ela. Fechou o livro. Contou até cinquenta. Então voltou a abri-lo e soltou um gemido. Uma nova frase havia aparecido: Eu pensei que você é que estava tentando me dizer alguma coisa“.

Quando esse livro diz que é mágico você pode acreditar que é. E é muito fofo, mas isso ele não diz 😍

Na história temos três personagens principais, Leila ( que está de férias no Paquistão), Kai ( que está de férias no Texas) e o livro ( que está nos dois lugares). E como eles três se encontram? Aí que está a magia e você só vai descobrir quando ler!😏

As duas meninas tem a mesma idade, por volta dos 12 anos e passam por problemas típicos da idade: garotos, amigas, aquele sentimento de não pertencer a nenhum lugar…e as férias se mostram muito melhor que o esperado. Kai encontra um livro dentro do armário da casa da tia-avó, O cadáver excêntrico,  com uma capa maravilhosa e uma dedicatória assinada por Ralph Flabbergast. Mas porque está em branco? Kai então escreve ” que livro idiota”. E bom, o livro reage….

Do outro lado do mundo temos Leila, uma americana com pais Paquistaneses e para se aproximar da cultura é enviada de férias ao Paquistão na casa dos tios. É um choque cultural para ela. As roupas, a língua, o calor infernal…E então do nada, ela encontra um livro na biblioteca do tio , O cadáver excêntrico. Ela leva o livro para o quarto e tem a mesma surpresa que Kai, o livro está escrevendo sozinho sua história! E pior, o livro fica seguindo Leila, não importa onde ela esconda, ele sempre aparece na sua cama.

” Não importa, disse Leila a si mesma. Vou devolver o livro a biblioteca amanhã de manhã. Aí vou esquecer tudo.’ Isso prova que as pessoas não tem ideia do que vão acontecer com elas”.

Bom, já que nenhuma das duas consegue fugir do livro e ele se mostra cada vez mais interessante bora lá se envolver na história e descobrir o que o livro quer delas. Não dá pra falar muito mais, se não perde o encanto, mas vocês vão descobrir como tudo se encaixa, mesmo que não pareça possível.

” Sabia agora que toda história, até mesmo a dela, tinha uma própria magia, e tudo o que devia fazer era continuar virando as páginas até o verdadeiro final feliz”.

Esse é um livro para o público juvenil, é uma ótima indicação para crianças, tem uma história leve, curiosa, com lições sobre relacionamentos com pais e amigos  e com um final feliz. Sim, é um livro fofo, eu disse!

 

” O livro mágico lhe ensinara uma coisa: ela nem sempre precisava compreender o que estava acontecendo para continuar avançando”.

Ficaram curiosos? Espero que sim! E fica a dica para presentear aquela criança que gosta de ler ou que você quer incentivar!

Até a próxima!

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana marys

Lançamentos de Março e Abril!

Olha que maravilha esses lançamentos, ai meu coração, ai meu dinheirinho! Escolhi os lançamentos que quero para minha estante, mas vocês podem conferir todos  no site do skoob!

Olhe e chore de emoção:

WICKEDSinopse: Imagine acompanhar a clássica e prestigiada história de O Mágico de Oz, de L. Frank Baum, pela perspectiva de Elfaba, a Bruxa Má do Oeste! Em Wicked, Gregory Maguire nos proporciona essa chance de conhecer o outro lado da moeda, e mergulhamos novamente no fantástico mundo da Terra de Oz.
Neste livro, descobrimos todos os detalhes da vida da garota de pele verde que cresceu cercada de desafios e preconceitos, até se tornar uma bruxa infame uma esperta, irritadiça e incompreendida criatura que põe à prova todas as noções sobre a natureza do bem e do mal. A improvável amizade da Bruxa Má do Oeste e Glinda, a Bruxa Boa do Norte, donas de personalidades tão opostas que se tornam melhores amigas; a rivalidade das duas ao se interessarem pelo mesmo homem; e a reação ao governo corrupto do Mágico de Oz também estão no foco de Wicked.

separador

profissão reporter

Sinopse: Comandado por Caco Barcelos, considerado por muitos o melhor jornalista da TV brasileira, o programa Profissão Repórter chega a uma década de existência com o chamado sucesso de público e de crítica. Ao longo de cerca de 250 programas, a produção semanal, exibida na TV Globo, conquistou inúmeros prêmios, foi objeto de estudo em universidades e virou referência para quem quer ser repórter. O livro Profissão Repórter 10 anos grandes aventuras, grandes coberturas comemora este aniversário trazendo o relato dos jornalistas que fizeram vinte das melhores reportagens exibidas pela TV Globo.
Mais do que apenas um relato dos bastidores, os autores das reportagens revelam um pouco da alma de cada programa onde, como diz Caco Barcelos, a estrela principal tem que ser e é a reportagem de qualidade.

separador

ALUCINADAMENTE_FELIZ_1457718133571109SK1457718133BSinopse: Jenny Lawson está longe de ser uma pessoa comum. Ela mesma se considera colecionadora de transtornos mentais, já que é uma depressiva altamente funcional com transtorno de ansiedade grave, depressão clínica moderada, distúrbio de automutilação brando, transtorno de personalidade esquiva e um ocasional transtorno de despersonalização, além de tricotilomania (que é a compulsão de arrancar os cabelos). Por essa perspectiva, sua vida pode parecer um fardo insustentável. Mas não é.
Após receber a notícia da morte prematura de mais um amigo, Jenny decide não se deixar levar pela depressão e revidar com intensidade, lutando para ser alucinadamente feliz. Mesmo ciente de que às vezes pode acabar uma semana inteira sem energia para levantar da cama, ela resolve que criará para si o maior número possível de experiências hilárias e ridículas a fim de encontrar o caminho de volta à sanidade.É por meio das situações mais inusitadas que a autora consegue encarar seus transtornos de forma direta e franca, levando o leitor a refletir sobre como a sociedade lida com os distúrbios mentais e aqueles que sofrem deles, sem nunca perder o senso de humor. Jenny parte do princípio de que ninguém deveria ter vergonha de assumir uma crise de ansiedade, ninguém deveria menosprezar o sofrimento alheio por ele ser psicológico, e não físico. Ao contrário, é justamente por abraçar esse lado mais sombrio da vida que se torna possível experimentar, com igual intensidade, não só a dor, mas a alegria.

separador

THE_KISS_OF_DECEPTION_1460033683369382SK1460033683B

Sinopse: Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro?
Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante o lugar perfeito para recomeçar ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza. O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor.

separador

PARA_PODER_VIVER_1458152330563126SK1458152330BSinopse: Em narrativa memorável, uma jovem norte-coreana conta como escapou de uma das mais sanguinárias ditaduras do planeta.
Yeonmi Park não sonhava com a liberdade quando abandonou a Coreia do Norte. Mas sabia que fugir era a única maneira de sobreviver à fome, às doenças e ao governo repressor. Este livro é a história da luta de Park pela vida. O leitor acompanha sua infância no país mais sombrio do mundo. Em seguida, testemunha sua fuga, aos treze anos, pelo submundo chinês de traficantes e contrabandistas. Emociona-se com seu périplo pela China através do deserto de Gobi até a Mongólia, guiada pelas estrelas, em direção à Coreia do Sul. Vibra com seu papel como ativista pelos direitos humanos. Antes dos 21 anos, Yeonmi acumulou experiência suficiente para encantar todas as gerações de leitores neste livro memorável.

separador

O_QUARTO_DIA_1457547359570727SK1457547359B (1)

Sinopse: Em O Quarto Dia, Sarah Lotz conduz o leitor por uma viagem de réveillon que tinha tudo para ser perfeita. Mas às vezes o novo ano reserva surpresas desagradáveis…
Janeiro de 2017. Após cinco dias desaparecido, o navio O Belo Sonhador é encontrado à deriva no golfo do México. Poderia ser só mais um caso de falha de comunicação e pane mecânica… se não fosse por um detalhe: não há uma pessoa viva sequer no cruzeiro.
As autoridades acham indícios de uma epidemia de norovírus, mas apenas descobrem os corpos de duas passageiras. Para piorar, todos os registros e gravações de bordo sofreram danos irreparáveis.
Como milhares de pessoas podem ter sumido sem deixar rastro? Teorias da conspiração se alastram, mas só há uma certeza: 2.962 passageiros e tripulantes simplesmente desapareceram no mar do Caribe.

separador

A_HISTORIA_DE_NOS_DOIS_1458317944572561SK1458317944BSinopse: Emma tem 27 anos, é linda e inteligente e vive cercada de pessoas que ama. Prestes a se casar com Richard, seu namorado desde a época de escola, ela não poderia estar mais empolgada.
Mas o que deveria ser o momento mais feliz de sua vida de repente vira uma tragédia. Emma sofre um acidente e é salva por um estranho minutos antes que o carro em que ela viajava explodisse.
Abalada, ela decide adiar o casamento. E nesse meio-tempo descobre segredos que a fazem questionar as pessoas nas quais sempre confiara a ponto de duvidar se deve se casar afinal.
Para complicar, ela se sente cada vez mais ligada a Jack, o homem que a salvou e que não sai da sua cabeça. Jack é lindo, gentil e divertido, de um jeito diferente de todos que ela já conheceu. Por outro lado, é Richard quem ela sempre amou…
Uma mulher, dois homens, tantos destinos possíveis. Como essa história vai terminar?

separador

QUALQUER_OUTRO_LUGAR_1459975153576518SK1459975153B

Sinopse: Alyssa está tentando entrar novamente no País das Maravilhas. Os portais para o reino se fecharam, não sem antes levarem sua mãe. Jeb e Morfeu estão presos em Qualquer Outro Lugar, reino em que intraterrenos expulsos do País das Maravilhas estão vivendo.
Para resgatá-los, ela precisa recorrer à ajuda de seu pai. Juntos, eles iniciam uma missão quase impossível para tentar resgatar entes queridos, restaurar o equilíbrio dos reinos e o lugar dela como Rainha.
Alyssa precisa lutar não só com a Rainha Vermelha, um espírito malicioso que tem a intenção de refazer o País das Maravilhas à própria imagem, mas também reconstruir seu relacionamento com Jeb, o mortal que ela ama, e Morfeu, o ser fantástico que também reivindica seu coração.
E, se todos tiverem sucesso e saírem vivos, eles poderão finalmente ter o felizes para sempre .

separador

A_GAROTA_PERFEITA_1460065253576750SK1460065253BSinopse: Mia, uma professora de arte de 25 anos, é filha do proeminente juiz James Dennett de Chicago. Quando ela resolve passar a noite com o desconhecido Colin Thatcher, após levar mais um bolo do seu namorado, uma sucessão de fatos transformam completamente sua vida.
Colin, o homem que conhece num bar, a sequestra e a confina numa isolada cabana, em meio a uma gelada fazenda em Minnesota. Mas, curiosamente, não manda nenhum pedido de resgate à familia da garota. O obstinado detetive Gabe Hoffman é convocado para tocar as investigações sobre o paradeiro de Mia. Encontrá-la vira a sua obsessão e ele não mede esforços para isso.
Quando a encontra, porém, a professora esté em choque e não consegue se lembrar de nada, nem como foi parar no seu gélido cativeiro, nem porque foi sequestrada ou mesmo quem foi o mandante. Conseguirá ela recobrar a memória e denunciar o verdadeiro vilão desta história?

separador-lápiz-3

Ficamos com desejo? Ficamos com desejo!

Estamos sem dinheiro? Estamos sem dinheiro!

Mas o importante é que em último caso podemos ler em PDF hahahah

Tem algum lançamento que você está louco para ler? Conta aqui 😀

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana marys

Resenha: Amigas para sempre, Kristin Hannah

amigas para sempre

Autor: Kristin Hannah    Editora: Arqueiro   Páginas: 446                Ano: 2014

Classificação 4/5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Tully Hart tinha 14 anos, era linda, alegre, popular e invejada por todos. O que ninguém poderia imaginar era o sofrimento que ela vivia dentro de casa: nunca conhecera o pai, e a mãe, viciada em drogas costumava desaparecer por longos períodos, deixando a menina aos cuidados da avó. Mas a vida de Tully se transformou quando ela se mudou para a alameda dos Vaga-lumes e conheceu a garota mais legal do mundo. Kate Mularkey era inteligente, compreensiva e tão amorosa que logo fez Tully sentir-se parte de sua família. Ao longo de mais de trinta anos de amizade, uma se tornou o porto seguro da outra. Tully ajudou Kate a descobrir a própria beleza e a encorajou a enfrentar seus medos. Kate, por sua vez, a ensinou a enxergar além das aparências e a fez entender que certos riscos não valem a pena. As duas juraram que seriam amigas para sempre. Essa promessa resistiu ao frenesi dos anos 1970, às reviravoltas políticas das décadas de 1980 e 1990 e às promessas do novo milênio. Até que algo acontece para abalar a confiança entre elas. Será possível perdoar uma traição de sua melhor amiga? Neste livro, Kristin Hannah nos conta uma linda história sobre duas pessoas que sabem tudo a respeito uma da outra – e que por isso mesmo podem tanto ferir quanto salvar.

“Pensamentos – até mesmo medos – são coisas feitas de ar e sem forma, até que os tornamos sólidos com a nossa voz. E depois que lhes damos esse peso, eles podem nos esmagar.”

Kathleen Mularkey é romântica e inteligente, tem olhos verdes, cabelos loiros e lisos. Talullah Hart é uma garota determinada e popular, tem cabelos castanho-avermelhados compridos e cacheados, pele clara, lábios carnudos, cílios longos e olhos castanhos.

Essa é a história de Kate e Tully. Iniciada quando Tully tem 10 anos e mora com a avó, pois a mãe Dorothy, ou Nuvem, como gostava de ser chamada, tinha problemas com drogas e vadiava por aí, aparecendo de anos em anos para ver a filha. Kate mora com os pais e o irmão mais novo, após suas duas melhores amigas se distanciarem dela, se vê sozinha, conversando apenas com seu cavalo e tendo os livros como seus melhores amigos.

Em 1974, ambas tem 14 anos, Nuvem resolveu levar Tully para morar com ela, e elas mudam-se para Seattle, em uma casa em frente à casa de Kate. À primeira vista Kate ficou encantada com a nova vizinha. Já Tully não estava tão empolgada, para ela aquela não passava de uma cidade cheia de caipiras. Ela também temia que as pessoas soubessem que sua mãe era uma drogada, assim, no dia em que Kate vem até sua casa, obrigada pela sua mãe a dar as boas vindas, Tully mente dizendo que Nuvem tem câncer.

Mesmo com vidas e personalidades tão diferentes, um incidente faz com que se aproximem, Tully confia um segredo a Kate e a partir daí elas viram TullyeKate, as meninas da Alameda dos Vaga-lumes. Com a mãe desnaturada que tinha, Tully foi tornando-se parte da família de Kate, elas eram inseparáveis. A Sra. Mularkey era o exemplo que Tully tinha, e fez nascer nela a vontade de correr atrás de seus sonhos e o desejo de ser uma jornalista famosa.

“- Ela detestava aquele olhar. Mas o que importa não são as outras pessoas, isso eu aprendi. Quem a sua mãe é e como decidiu viver não são um reflexo de quem você é. Você pode fazer as suas próprias escolhas. E não tem nada do que se envergonhar. Mas você vai ter de sonhar alto, Tully.”

Então Nuvem acabou envolvendo-se em uma encrenca com a polícia, e Kate tem que se mudar para a casa da avó. Mesmo distante, as amigas trocam cartas religiosamente, jurando serem amigas para sempre.

Quando está com 17 anos, a avó de Tully falece e ela vai morar com a família de Kate. Elas vão para a faculdade de Wasshington juntas, e Tully está determinada a ser uma jornalista de sucesso. Já Kate não sabe ao certo o que quer, mas, para não decepcionar a amiga e a mãe, permanece na faculdade. Elas terminam o curso e Tully arruma um emprego para as duas em uma produtora de jornalismo.

Johnny era o homem mais bonito que Kate vira na vida, tinha cabelos pretos compridos e espessos, com cachos suaves nas pontas, e era o chefe delas. Kate acaba apaixonando-se, mas ele só tem olhos para Tully.

Em 1985, Tully recebe uma proposta de emprego de uma produtora maior. E assim as amigas seguem por destinos diferentes, Tully cada dia torna-se mais reconhecida profissionalmente, dedicando-se exclusivamente à carreira e Kate resolve parar de trabalhar para ter uma família, se dedicar ao marido e aos filhos.

“Era ridículo, constrangedor e inevitável, porque não importava que a maternidade estivesse lhe dando uma surra e acabando com sua autoconfiança, a maternidade também a havia inundado de amor, de tal forma que de alguma maneira era apenas metade de si mesma sem a filha.”

Gente, juro que não contei nem 50% do que acontece. É uma história muito linda, que poderia muito bem ser real. São mulheres com histórias de vida diferentes, que mantém uma amizade de muitos anos. O livro é em terceira pessoa, e a autora conseguiu me passar a emoção das personagens. Eu me identifiquei várias vezes com a Kate.

A Parte Um “Os anos 1970” e a Parte Dois “Os anos 1980” parecem aquelas novelas/séries adolescentes, tipo Pretty Little Liars, apesar de ser clichê, foi uma leitura leve e divertida, com aventuras e romance. Uma coisa legal nessas partes é que temos a descrição das músicas que estão tocando e dos figurinos que as personagens estão usando, e é tudo característico da época.

Na Parte Três “Os anos 1990” e Parte Quatro “O novo milênio” elas já são adultas, tendo que lidar com cobranças e responsabilidades, nessa parte as personagens vivem se colocando uma no lugar da outra, se perguntando como seria se tivessem feito escolhas diferentes. Eu achei a história mais interessante a partir da segunda parte.

“- Sabe, Marah, a vida é cheia de…

Kate parou de falar no meio da frase e quase deu risada. Estava prestes a dar um sermão igual aos de sua mãe.

– O que?

– Concessões. Você pode pensar no que conseguiu ou focar no que não conseguiu. A escolha que você fizer vai acabar determinando o tipo de mulher que você vai se tornar.”

Eu tenho uma amiga assim do tempo de escola, mas com a correria do dia-a-dia fica difícil nos mantermos próximas, lembrei dela ao ler. Tá aí, é um ótimo presente para dar à um amigo. Eu indico a leitura! Beijocas!

assinatura nova tábata

Resenha: Quando você voltar, Kristin Hannah

quando vc voltar

Autor: Kristin Hannah    Editora :Arqueiro        Ano: 2013        Páginas: 338

Classificação 5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Como tantos casais, Michael e Jolene não resistiram às pressões do dia a dia e agora estão vendo seu relacionamento de doze anos desmoronar. Alheio à vida familiar, Michael está sempre mergulhado no trabalho, não dá atenção às duas filhas e não faz a mínima questão de apoiar a carreira militar da esposa. Então Jolene é convocada para a guerra.  Ela sabe que tem um dever a cumprir e, mesmo angustiada por se afastar de casa, deixa para o marido a missão de cuidar das meninas e segue para o Iraque. Essa experiência mudará para sempre a vida de toda a família, de uma forma que ninguém poderia prever.  No front, Jolene depara com a dura realidade e precisa, mais do que nunca, recorrer à sua força e inteligência para se tornar uma heroína em meio ao caos. Em suas mensagens para casa, ela retrata um mundo cor-de-rosa, minimizando os horrores que vivencia com o objetivo de proteger todos do sofrimento. Mas toda guerra tem um preço, e ela acaba se vendo protagonista de uma tragédia. Agora Michael precisa encarar seus medos mais profundos e travar uma batalha em nome da família.

“Jolene permaneceu parada até que alguém buzinasse. Sentia a dor da filha com intensidade. Se havia algo de que entendia era rejeição. Não passava a vida esperando que seus pais a amassem? Ela tinha que ensinar Betsy a ser forte, a escolher a felicidade. Ninguém consegue nos magoar se não permitimos. A melhor defesa é o ataque.”

Jolene é uma mulher que possui várias identidades, amiga, esposa, mãe e piloto de helicóptero. Uma mulher que teve uma infância difícil e aos 41 anos faz de tudo para ter uma família feliz e tem sempre uma atitude positiva na vida.

Vida essa que gira em torno de cuidar das duas filhas – Lulu, de 4 anos e Betsy, de 12 anos – e ser tenente do exército dos EUA. Jolene é casada com Michael, um advogado que não apoia seu trabalho como militar. Após a morte do pai de Michael, o casamento começa a enfrentar uma crise.

Então acontece algo que irá mudar a vida de todos: Jolene é convocada para a guerra, e terá que partir para o Iraque por uma ano junto com sua melhor amiga, e também piloto de helicóptero, Tami.

No Iraque, dia após dia, Jolene segue trabalhando naquela realidade horrível, se perguntando se irá ver sua família novamente. Michael cuida das filhas em Seattle, ao mesmo tempo em que defende um fuzileiro naval acusado de matar a esposa após retornar da guerra. Essa experiência de Michael o faz enxergar o quanto estar no front da guerra, em meio à violência, perda e tristeza, pode mudar alguém. Será que Jolene voltaria? E se voltasse, o que poderia ter mudado nela?

“… foi combater o terrorismo no Iraque, onde viu alguns dos piores episódios da guerra. Todo dia via amigos serem mortos ou mutilados; todo dia se perguntava se o próximo passo que daria seria o último. Viu crianças e mulheres sorrirem para ele e, em seguida, explodirem. Recolheu partes do corpo de seu melhor amigo depois que uma bomba na beira da estrada despedaçou o jovem… Até pouco tempo atrás eu não sabia o que isso significava, mas deveria, pois a minha mulher também é militar. Eu a vi partir para a guerra sem ter a menor noção da dimensão de tudo aquilo.”

Escolhi “Quando você voltar” em meio a tantos outros porque nunca havia lido um livro com um personagem militar, e o fato de ser a história de uma soldado me despertou interesse.

É uma delícia de leitura, uma história de amor entre companheiros de vida, entre mãe e filhas, amor entre amigas e amor pela profissão.

“-Eu amo você. Até a lua, ida e volta.”

Depois de metade do livro não conseguia mais parar de ler. Quando pensava “ah, agora acabou, esse vai ser o fim” era surpreendida com um evento novo.

É lógico que não vou contar o fim, e para os curiosos eu super indico a leitura!

Beijocas!

assinatura nova tábata

Resenha: A Passagem, Justin Cronin

A_PASSAGEM_1361413956B

Autor: Justin Cronin     Editora: Arqueiro Ano: 2013                        Páginas: 816

Classificação 4 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas 

Sinopse

“Leia este livro e o mundo como você o conhece desaparecerá.” – Stephen King 

Primeiro, o imprevisível: a quebra de segurança em uma instalação secreta do governo norte-americano põe à solta um grupo de condenados à morte usados em um experimento militar. Infectados com um vírus modificado em laboratório que lhes dá incrível força, extraordinária capacidade de regeneração e hipersensibilidade à luz, tiveram os últimos vestígios de humanidade substituídos por um comportamento animalesco e uma insaciável sede de sangue. Depois, o inimaginável: ao escurecer, o caos e a carnificina se instalam, e o nascer do dia seguinte revela um país – talvez um planeta – que nunca mais será o mesmo. A cada noite a população humana se reduz e cresce o número de pessoas contaminadas pelo vírus assustador. Tudo o que resta aos poucos sobreviventes é uma longa luta em uma paisagem marcada pelo medo da escuridão, da morte e de algo ainda pior. Enquanto a humanidade se torna presa do predador criado por ela mesma, o agente Brad Wolgast, do FBI, tenta proteger Amy, uma órfã de 6 anos e a única criança usada no malfadado experimento que deu início ao apocalipse. Mas, para Amy, esse é apenas o começo de uma longa jornada – através de décadas e milhares de quilômetros – até o lugar e o tempo em que deverá pôr fim ao que jamais deveria ter começado. A passagem é um suspense implacável, uma alegoria da luta humana diante de uma catástrofe sem precedentes. Da destruição da sociedade que conhecemos aos esforços de reconstruí-la na nova ordem que se instaura, do confronto entre o bem e o mal ao questionamento interno de cada personagem, pessoas comuns são levadas a feitos extraordinários, enfrentando seus maiores medos em um mundo que recende a morte.

“Antes de se tornar a Garota de lugar nenhum – Aquela que surgiu, A Primeira, Última e Única, a que viveu mil anos – ela era apenas uma menininha de Iowa chamada Amy…” 

Em meados de 2012, estava eu em uma livraria vendo alguns livros da seção de Terror quando me deparei com uma capa brilhante, escura, bem bonita mesmo e com um título interessante, “A Passagem”. No primeiro momento que li a sinopse, pensei: “ah, é só mais uma daquelas histórias de vampiro. Não vou perder o meu tempo com isso.” Só que eu não tinha lido a primeira frase com atenção: Leia este livro e o mundo como você o conhece desaparecerá…OMG! Stephen King!
Como uma fã assídua de terror e suspense, acabei confiando nas palavras do senhor King. No entanto, só coloquei em prática o plano de comprar o livro em 2014. Fiquei sem a edição que vi na primeira vez e acabei comprando a de 2013 lançada pela editora arqueiro.

Levava aquele bloco de 816 páginas por todos os lados de São Paulo. Não queria saber, o enrendo me amarrou, segurou-me de tal maneira que o li em, aproximadamente, uma semana. Parava sempre uma hora antes de começar a me arrumar para ir ao cursinho e lia a estória da menina Amy sem parar.

A criação de Cronin gira em torno de um vírus no qual transforma seres humanos em criaturas tenebrosas, e essa foi a parte que eu adorei do livro. O autor foge completamente do estilo “Edward” que estava em alta daquela época. Estava diante de seres cruéis, extremamente fortes e ágeis, com sede de sangue. O livro ganhou muitos pontos com essa caracterização feita pelo autor. Para aqueles que já leram o Drácula de Bram Stoker, creio eu, irão gostar da caracterização vampiresca feita pelo o autor de A Passagem.

Dividido em duas partes, temos inicialmente a exposição aos leitores de um ambiente entrando em apocalipse devido a disseminação do vírus em questão. Amy, a Garota de Lugar nenhum, aparentemente, é o único ser da raça humana que é capaz de fazer o vírus funcionar corretamente. – Sabem aquele clichê “queremos criar um super-humano“? Pois é, a “doença” surge daí…
Temos, também, um agente do FBI, Wolgast, um homem cheio de falhas e super “apegável” ao leitor. Eu mesma me apeguei demais com o personagem e acabei ficando bem sentida com algumas passagens do livro. O apego de Amy, orfã, com Wolgast é extremamente emocionante. Lindo mesmo. Com a evolução do enredo, a relação entre os dois protagonistas da primeira para vai evoluindo, a ponto de Wolgast se tornar um pai para a garotinha.

“Aconteceu depressa. Trinta e dois minutos para um mundo morrer e outro começar a nascer” 

Noventa e sete anos se passaram, daí entramos na segunda parte do livro na qual apenas uma pequena parcela da população sobreviveu aos ataques constantes dos vampiros. Em uma espécie de isolamento, temos um povo sobrevivendo protegidos dentro de uma grande muralha, dividindo afazeres e a administração dessa espécie de cidade. Sem contar que a partir de agora vamos ter mais ação e é ai que você vai ficar preso ao livro. É de tirar o folego de qualquer um!

Segue o conselho da tia, leia a trilogia! No Brasil ainda foram lançados apenas o primeiro e o segundo volume, Os Doze, – olha, eu não gostei muito da continuação. Achei que deixou muito a desejar em relação ao primeiro volume. Irei o ler novamente para tirar novas conclusões para a sua resenha – e, previsto para 2015, A Cidade dos Espelhos.

assinatura BarbaraGostou? No blog da Barbara tem mais, vai lá: Fragmento Literário

Resenha: Segredos e Mentiras, Diane Chamberlain

Segredos e mentiras

Autor:  Diane Chamberlain        Editora: Arqueiro Páginas: 288                                 Ano:  2014

Classificação 5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

 Se você gostou de O guardião de memórias, vai se emocionar com esta história comovente.

“Um mistério de cortar o coração. Uma narrativa ao mesmo tempo doce e amarga sobre arrependimento e esperança.” – Publishers Weekly

Cara Anna, Já comecei esta carta várias vezes e aqui estou, começando-a novamente, sem fazer a mínima ideia de como lhe dizer. A carta não terminada é a única pista que Tara e Emy têm para entender o que levou sua amiga Noelle ao suicídio. As três eram inseparáveis desde a faculdade e tudo a respeito de Noelle – seu trabalho de parteira, a forma como se dedicava apaixonadamente a diversas causas sociais, seu amor pelos amigos e a família – se encaixava na descrição de uma mulher que amava a própria vida. Só que havia muitas coisas que Tara e Emy desconheciam. Por exemplo, quem é Anna e por que Noelle nunca a mencionara. Com a descoberta da carta e do terrível segredo que a motivou, as duas começam a desvendar a verdade sobre essa mulher forte, independente e gentil que entrou em suas vidas trazendo amor e compaixão, mas que também pode ser a responsável por muitas tristezas e ilusões. Com delicadeza e equilíbrio, Diane Chamberlain constrói uma história sensível sobre amizade e relacionamentos e levanta a pergunta: até que ponto você seria capaz de perdoar alguém que ama?

“… de repente fui assolada pela verdade que me pegava desprevenida a todo momento – no meio de uma aula, durante a seleção de elenco para uma peça da escola, enquanto lavava roupa: Sam nunca mais voltaria.”

Andava fissurada e apegada por demais as minhas loucas ficções, que resolvi mudar um pouco.
Borá lá ver se eu choro…

Segredos e Mentiras é narrado pela perspectiva de várias pessoas, alterna-se entre presente e passado mas é tudo bem amarradinho e surpreendente, na realidade parece uma novela de tantos segredos, mistérios e mentiras, laços de família, amizades, traições…

Enfim, Tara e Emerson (Emy) se conheceram na faculdade e viraram grandes amigas.
Tara é casada com Sam , com quem namora desde a faculdade, tem uma filha adolescente chamada Grace.
Emy é casada com Ted e tem filha chamada Jenny. ( Jenny e Grace são melhores amigas, assim como suas mães).
Noelle na época era aspirante a parteira ( profissão que herdou de sua mãe, uma bondosa senhora que criou a filha sozinha após ser trocada e abandonada pelo marido), cursava enfermagem, (já era veterana na faculdade quando conheceu Tara, Sam e Emy) teve uma vida sofrida em meio a pobreza e segredos que a rondavam desde criança, cresceu e tornou-se uma mulher misteriosa, até um pouco esquisita e cheia de seus próprios mistérios que não revelou nem para suas melhores amigas.

“Era bom que tivesse isso, pensou. Sim, traíra uma das suas melhores amigas e sabia que isso a assombraria para sempre, mas precisava disso… Do contrário, passaria anos, décadas, sonhando com ele…”
“Pisou no acelerador e atravessou o cruzamento, afastando-se a toda a velocidade do homem e de seus gritos, torcendo para sumir na escuridão tão rápido que ele nem conseguisse memorizar sua placa.”

Um belo dia sem nenhum sinal, aviso ou mudança no comportamento, a bonita resolve cometer suicídio e leva consigo esses segredinhos que dá até raiva.
Tara e Emy ficam arrasadas com a atitude da amiga que em momento algum demonstrou depressão, tristeza ou qualquer outro indicio de estar “doente”. Em busca de respostas, procuram em sua casa simples e nada organizada alguma pista que possa revelar no que amiga estava pensando quando cometeu esse erro sem volta.

Em meio a seus registros de partos bem sucedidos, encontram uma carta inacabada escrita para “Anna”.

Em todos esses anos Noelle jamais havia mencionado esse nome, e o conteúdo da carta acaba iniciando uma busca implacável que pode destruir uma família.
Tara e Emerson começam simplesmente a “redescobrir” a amiga ou o que quer ela realmente fosse.

Em meio a alguns acontecimentos descobrem ainda que Noelle não executava seu oficio de parteira a muitos anos, mas essa não era a verdade que conheciam.
E que a mesma havia tido um bebê, mas ela nunca esteve grávida!
Na verdade elas acabam descobrindo que não sabiam nada sobre a grande amiga de longa data.

“Quando se tem uma amiga, ponderei uma boa amiga, uma pessoa que você ama, e se descobre que ela fez algo abominável, por acaso esse amor acaba? – Tara”
 “Eu precisava ligar para Tara. Não daria conta disso sozinha. Tara e eu saberíamos o que fazer. Juntas, descobriríamos o que havia acontecido. Juntas, nós duas sabíamos tudo o que se poderia saber sobre Noelle”

É difícil dizer mais sobre esse livro, pois uma frase, uma informação a mais seria spoiler.
Estava na metade do livro, lendo-o a quase uma semana, a história continuava interessante, com uma descoberta a cada capítulo, mas eu não queria termina-lo, já havia imaginado toda a “teia” da história em minha mente, quando BOOOM! Uma frase, uma data me fez acelerar a leitura de um jeito que eu só parei quando li a palavra “Agradecimentos”, não consegui desgrudar dele, do meio para o final, acontecem tantas coisas, tantas revelações sem contar as que acontecem antes que já te deixam com cara de: Ãhn? O que foi? Não acredito!
Mas….Voltando ao livro, algumas descobertas acabam desencadeando uma busca pelo passado, pela verdade, uma verdade que pode mudar o futuro.

Quem realmente era Noelle? Quem foi Anna nessa história toda? Porque Noelle escondeu das amigas que havia abandonado seu ofício? Porque interrompeu a própria vida dessa maneira? Onde está o bebê que ela teve?

“Ainda assim, na minha frente jazia a prova – nossa amiga, que se fora para sempre – de que, na verdade, não sabíamos de nada.”
“Haveria tempo mais tarde para pensarmos em nosso futuro novo e incerto. Tudo o que eu sabia era que o enfrentaríamos juntos.”

Você já leu? Já sabe? Conte-me o que achou!

Ainda não leu? Comente também!

Boa leitura pessoal!
Segredos e Mentiras: Recomendação de mãe hein 😉

assinatura natalia

Resenha: A Escolhida, Lois Lowry

a-escolhida

                                  A capa não ficou legal                                   Autor: Lois Lowry         Editora: Arqueiro       Páginas: 190                   Ano:  2014

Classificação 5/5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Órfã e portadora de uma deficiência, Kira precisa enfrentar um futuro assustadoramente incerto. Vivendo em uma civilização que descarta os mais fracos, ela sofre hostilidade dos vizinhos, que a acusam de ser inútil para a comunidade.
Quando é chamada a julgamento pelo Conselho dos Guardiões, Kira se prepara para lutar pela vida. Mas, para sua surpresa, os autoritários chefes já têm outros planos e a encarregam de uma tarefa grandiosa: restaurar os bordados de uma túnica centenária que contam a história do mundo.  Escolhida por seu talento quase mágico para bordar, a jovem fica radiante com a honraria. Quando dá início ao minucioso serviço de investigação do passado, ela depara com uma série de mistérios nas profundezas do universo que achava conhecer tão bem. Confrontada com uma verdade chocante, Kira precisará tomar decisões que mudarão sua vida e toda a comunidade.
Em ‘A escolhida’, Lois Lowry traz ao leitor personagens e cenários distintos de O doador de memórias, mas que complementam a sensacional distopia e abrem um novo horizonte de reflexão para a tetralogia.

“Algo acontece quando trabalho com linhas. Elas parecem saber o que fazer sozinhas e meus dedos apenas as acompanham.”

A Escolhida é a continuação do livro ” O Doador de Memórias “, mas não espere encontrar a mesma comunidade ou o Jonas. Agora a história é sobre Kira, uma menina que tem uma deficiência física e mora em uma comunidade hostil, onde as pessoas não se respeitam e muitas passam fome. Tanto que quando alguém da comunidade se torna deficiente, seja de nascença ou durante a vida ele é enviado ao campo – o campo é o cemitério – porque não vai ter utilidade na comunidade. E ela tem uma deficiência séria na perna que a obriga a arrastá-la e andar com a ajuda de um cajado.  Kira tem muita garra e vontade de viver, tanto que ela diz várias vezes ” a dor me deixa forte“.

Quando sua mãe morre, Kira se vê sem futuro. Como ela vai conseguir sobreviver sozinha se não consegue carregar peso, ficar em pé muito tempo, agachar…ela sabe que a comunidade irá mandá-la ao campo para morrer, afinal ela é inútil, seu único dom é bordar e ela ainda não é uma bordadeira oficial, apenas uma ajudante e nossa como Kira gostar de bordar! Suas mãos chegam a tremer quando ficam muito tempo longe de linhas e agulhas. Mas algo surge dentro do coração de Kira e ela decide que vai lutar por sua vida. 

” Ela lançou um último olhar para o corpo sem vida que um dia abrigara sua mãe e perguntou-se onde poderia ir”

Durante o julgamento um membro do conselho defende Kira e fica decidido que ela irá morar no prédio do conselho onde será encarregada de restaurar o manto sagrado da comunidade. Nesse manto está bordado toda a história deles e é de grande valia. Durante a restauração ela conhece outros jovens com dons parecidos ao dela, descobre segredos, mentiras e personagens novos surgem trazendo felicidade e revelações sérias a vida dela.

Gostei muito da Kira, ela é forte, decidida e tem um bom coração. E pelo jeito vai colocar os pingos nos is.

É uma leitura rápida e fácil. Gostei muito! A história se desenrola muito bem, mas o final…não sei. Não gostei. Ficou faltando um desfecho, por mais que eu saiba que o livro terá continuação, para mim ficou muito vago. E o próximo livro não será sobre Kira então eu espero que no último livro a autora nos conte o que aconteceu com ela e com Jonas. 

Curiosidades sobre o livro:

Durante a leitura um personagem aparece e conta que mora em uma comunidade onde aceitam pessoas com deficiências. Eu acho que o Jonas está lá, quase deixei a Kira e fui lá dar uma espiada.

A autora deve ter algum problema com cores. Será que ela é daltônica? 😀 Nesse livro as cores são muito valorizadas e quem sabe extrair cor das plantas é de grande importância ao conselho dos guardiões.

Enquanto a comunidade do Jonas é extremamente controlada, a comunidade de Kira é extremamente mal organizada. Muitas pessoas passam fome, são sujas, falam errado. Ah! E as mulheres são proibidas de ler e escrever.

Na comunidade as pessoas recebem o nome conforme vão envelhecendo. Quando Kira nasceu seu nome era apenas Kir, quando atingiu uma certa idade recebeu uma vogal ficando Kira, quando atingir outra idade receberá outra silaba. Eu acho incrível esses detalhes da autora em suas histórias. Com isso ela consegue tornar seus contos únicos, pessoais.

” Ela tem quatro silabas, Thomas. Os que vivem até as quatro sílabas sabem tudo que há para saber.”

Será que eu falei demais? Bom, espero ter deixado você curioso pelo menos.

E se você já leu, comenta aqui! E se não leu comenta também! 😀 

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana

Resenha: Reconstruindo Amélia, Kimberly McCreight

Reconstruindo-Amelia

Autora: Kimberly McCreight      Páginas: 352 Editora: Arqueiro       Ano:  2014

Classificação 4 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

 Sinopse:

“Kate Baron, uma bem-sucedida advo­gada, está no meio de uma das reuniões mais importantes de sua carreira quando recebe um telefonema. Sua filha, Amelia, foi suspensa por três dias do Grace Hall, o exclusivo colégio particular onde estuda. Como isso foi acontecer? O que sua sensata e inteligente filha de 15 anos poderia ter feito de errado para merecer a punição?Sua incredulidade, no entanto, vai aos poucos se transformando em pavor ao deparar, no caminho para o colégio, com um carro de bombeiros, uma dúzia de policiais e uma ambulância com as luzes desligadas e portas fechadas.Amelia está morta.Aparentemente incapaz de lidar com a suspensão, a garota subiu no telhado e se jogou. O atraso de Kate para chegar a Grace Hall foi tempo suficiente para o suicídio. Pelo menos essa é a versão do colégio e da polícia.Em choque, Kate tenta compreender por que Amelia decidiu pôr fim à própria vida. Por tantos anos, as duas sempre estiveram unidas para enfrentar qualquer problema. Por que aquele ato impulsivo agora?Suas convicções sobre a tragédia e a pró­pria filha estão prestes a mudar quan­do, pouco tempo depois do funeral, ela recebe uma mensagem de texto no celular:Amelia não pulou.Alternando a história de Kate com registros do blog, e-mails e posts no Fa­cebook da filha. Reconstruindo Amelia é um thriller empolgante que vai surpreender o leitor até a última página”

“É muito mais difícil perdoar alguém que não quer perdão.”

Reconstruindo Amélia foi um livro que praticamente devorei.

O suspense em volta da história e o fato de querer saber o que realmente aconteceu com Amélia não me deixavam largar o livro.

Cada segundo que tinha livre, gastava lendo-o.

Na grande maioria das vezes quando inicio uma leitura já imagino o que vai acontecer, e acerto, não sei se foi pelo fato de estar totalmente engajada em investigar a morte de Amélia que vendou meus olhos…rsrs…Na verdade o livro me surpreendeu a ponto de eu dizer em voz alta na rua: “Eu não acredito nisso!” hahaha

Sem mais delongas vamos ao que interessa:

Kate Baron é uma advogada que cria sua filha adolescente, Amélia, sozinha.

Em um dia atípico Kate recebe uma ligação da escola da filha informando que Amélia foi suspensa e que é preciso ir busca-la.

Atordoada com o fato da filha tão bondosa e estudiosa ter sofrido essa injustiça ela se dirige à escola.

Chegando lá em meio à uma aglomeração e uma ambulância com as luzes apagadas Kate recebe a pior notícia de sua vida: Sua filha está morta!

O pânico toma conta de todo o seu ser ao escutar do investigador que Amélia pulou do telhado da escola.

Imagine como essa mãe ficou! Amélia não tinha motivos para se suicidar, ou tinha?!

Era criada pela sozinha por Kate, que passava muito tempo trabalhando duro para dar o melhor à sua filha e suprir a ausência do pai (que por sinal Amélia nem sabia quem era).

Após alguns dias de desolação, uma mensagem no celular de Kate transforma sua vida: “Amélia não pulou.”

Quem mandaria essa mensagem e como sabe disso?!

A partir daí começa uma busca frenética em meio aos e-mails, mensagens de texto da filha, seu facebook.

Kate precisa redescobrir a filha morta, para tentar desvendar o que realmente aconteceu.

“Pelo visto eu só conheço um jeito de errar: magnificamente.”

 

“(…)  tinha um coração gigantesco e descontrolado que envolvia tudo o que passasse na sua frente. Era bom estar perto dele. Sobretudo porque às vezes eu mal sentia o coração bater sob o peso do meu cérebro hiperativo.”

 

“Virginia Woolf era tipo minha heroína. Não por ter entrado num rio com pedras nos bolsos – embora, em se tratando de formas de se matar, ela até que tivesse estilo -, mas porque era loucamente talentosa e fora quem quisera ser, por mais que o mundo lhe dissesse para ser diferente.”

O livro hora é contado por Kate em sua busca pela verdade e em outra por Amélia em seus últimos meses de vida.

Com datas, páginas do facebook e mensagens de celular, vamos descobrindo junto com Kate quem era Amélia e como o mundo escolar pode ser sombrio, com seus clubes secretos em que quando se é convidado a entrar, não pode mais sair.

Em certas partes achei o livro forte, pois tem palavrões pronunciados por adolescentes, mas isso é apenas a realidade..rsrs

Algumas vezes tive que voltar as páginas para olhar algumas datas, mais por curiosidade e para encaixar todas peças do que pela necessidade propriamente dita.

Enfim um livro empolgante, revelador, misterioso e acima de tudo SURPREENDENTE!!

Você pensa que sabe a história, que conhece sua filha, mas será que ela te conta  tudo?

Ás vezes existem coisas da sua própria vida, que você simplesmente desconhece.

“Tudo vai ficar mais fácil, prometo. Sempre fica.”

 

Beijos,

assinatura natalia