Resenha: Apenas Um Dia, Gayle Forman

apenas-um-dia-frente_

Autor: Gayle Forman – Editora: Novo Conceito Páginas: 378 – Ano: 2014

Classificação 5/5 ⭐️ 🚍

Compre aqui l Submarino l Americanas

Sinopse:

A vida de Allyson Healey é exatamente igual a sua mala de viagem: organizada, planejada, sistematizada. Então, no último dia do seu curso de extensão na Europa, depois de três semanas de dedicação integral, ela conhece Willem. De espírito livre, o ator sem destino certo é tudo o que Allyson não é. Willem a convida para adiar seus próximos compromissos e ir com ele para Paris. E Allyson aceita. Essa decisão inesperada a impulsiona para um dia de riscos, de romance, de liberdade, de intimidade: 24 horas que irão transformar a sua vida.
Apenas um Dia fala de amor, mágoa, viagem, identidade e sobre os acidentes provocados pelo destino, mostrando que, às vezes, para nos encontrarmos, precisamos nos perder primeiro… Muito do que procuramos está bem mais perto do que pensamos.

Série “Apenas um Dia” (3 volumes), em sequência, “Apenas um ano” (versão de Willem), e “Apenas uma noite”, final da trilogia.

“Nascemos em um dia. Morremos em um dia. Podemos mudar em um dia. E podemos nos apaixonar em um dia. Qualquer coisa pode acontecer em apenas um dia.”

Essa é a história de Allyson Healey, uma garota de cabelo escuro, olhos escuros e traços mais fortes e começa na Inglaterra quando ela está fazendo uma viagem com a melhor amiga Melanie, que é totalmente diferente dela, loira e de olhos verdes. Um tour pela Europa, o Teen Tour, quem não sonha com isso? Eu sonho! Mas esse não era o sonho dela, os pais tinham planejado essa viagem pós formatura.

Até que Willem, um holândes de 20 anos, um metro e noventa, cabelo loiro e olhos negros, de lábios macios e vermelhos, a convida para assistir “Noite de Reis”, de Shakespeare, a peça em que vai atuar. Um dos roteiros do Teen Tour é assistir a peça “Hamlet” em um anfiteatro, mas ela e Melanie fogem para assistir a peça de Will Guerrilheiro ao ar livre.

“- Acho que você é o tipo de pessoa que acha dinheiro no chão, balança a nota no ar e pergunta se alguém a perdeu. Acho que chora nos filmes que nem são tristes porque tem um coração mole, apesar de não demonstrar. Acho que faz coisas que a assustam, e isso a faz mais corajosa do que aqueles malucos por adrenalina que saltam de bungee-jump das pontes.”

210px-Louise_Brooks_detail_ggbain.32453u

Louise Brooks

No dia seguinte, ao pegar o trem em direção a Londres, quem Allyson encontra? Will! Eles ficam a viagem toda conversando e ele a acha parecida com a atriz Louise Brooks. E a partir de então, para Will, ela é Lulu. Ao chegar ao seu destino, por um impulso, Allyson e Will resolvem que vão passar um dia em Paris, antes dela voltar para Boston. É uma loucura largar a excursão e viajar sozinha com um cara que acabou de conhecer sem avisar os pais, somente Melanie sabe seu destino.

Quando chegam a Paris, Allyson logo vê o primeiro problema: o que fazer com as bagagens? Mas Will tem uma solução: deixar as malas na boate de sua amiga Cèline. Eles passam o dia juntos em Paris, acontece de tudo, ida a parte dos cabarés da cidade, mesmo que durante o dia, passeio de bicicleta e ataque de skinheads. Mas o dia chega ao fim e já é hora de Lulu voltar para sua vida real, de responsabilidades: uma faculdade de medicina à espera.

“Eu o encaro por um momento, boquiaberta. Ele me olha de volta, e então sua boca se abre num sorrisinho mínimo. Então percebo que o que eu disse antes estava certo: Ninguém é quem parece ser.”

Mas Allyson não quer voltar e decide ficar mais uma noite. Os momentos com Willem foram mágicos e ela quer ficar mais tempo com ele. Quando acorda no dia seguinte, ela não vê Will, nem seu relógio que ganhou da sua mãe.

Vida que segue, ela vai à faculdade, e tem que estudar muito, mas não deseja mais ter essa vida que os pais escolheram para ela. Quer ser autêntica como sua amiga Melanie, quer tomar cerveja, quer ir ao restaurante com as amigas e não usar a reserva feita pelos pais, nem a coleção de despertadores que a mãe também escolheu. Chegou o momento de se libertar! De saber quem é Allyson de verdade!

“Eu abaixo os olhos, cutuco a unha.

– Isso apenas faz de mim uma mentirosa.

– Não, não faz. Está apenas testando identidades diferentes, como todos aqueles nas peças de Shakespeare. E as pessoas que fingimos ser já estão dentro de nós. É por isso que fingimos ser essas pessoas, para começar.”

Esse livro é maravilhoso e duas partes me afetaram profundamente. Meu lado mãe diz que ela é uma ingrata, porque quem pode viajar pela Europa, almoçar em restaurantes chiques, passar férias em Cancun. Mas a história não é sobre os pais da Allyson, é sobre descobrir quem é seu eu verdadeiro. Vocês já pararam pra pensar se essa vida que levam foram a que escolheram? Além de ter o romance com o holândes Willem, e eu amo romances!

trilogia apenas um dia

Trilogia completa. Apenas o último não foi lançado no Brasil.

Beijocas!

assinatura nova tábata

Anúncios

Resenha: O Presente do Meu Grande Amor

o presente do meu grande amor

Autor:  Vários/ Organizado por Stephanie Perkins           Editora: Intrínseca     Páginas:  320                    Ano:  2014

Classificação 5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Se você gosta do clima de fim de ano e tudo o que ele envolve — presentes, árvores enfeitadas, luzes pisca-pisca, beijo à meia-noite —, vai se apaixonar por O’ presente do meu grande amor’. Nas doze histórias escritas por alguns dos mais populares autores da atualidade, há um pouco de tudo, não importa que você comemore o Natal, o ano-novo, o Chanucá ou o solstício de inverno.

 

Ai que livro mais fofo do mundo inteiro! Ai que vontade de morder e apertar até ficar roxinho!

livro 2

Eu ficava olhando pra capa, tentando descobrir quem era quem rs

Eu amei! ❤ Realmente foi um presente!

Li achando que ia encontrar histórias melosas, carregadas no apelo emocional e quem me conhece sabe que eu não sou dada a sentimentalismo, e por esse motivo me preocupei. Massss ainda bem que me enganei e que resolvi ler!

Eu pensei em dizer qual era a melhor história mas não é possível. Depois pensei em escolher as três melhores,  mas também não deu. É impossível mesmo. Todas as histórias são ótimas! Todas despertam ótimos sentimentos e você termina o livro achando que tudo é lindo! 😀 Se sente mais leve, sorri a toa e recomenda a leitura para os amigos!

O livro é composto por 12 histórias que se passam na época do natal e todas envolvem casais. Há reencontros, primeiros beijos, casais se formando…tem histórias com duendes, pessoas reais, fantasmas…tem católicos, judeus, ateus…Para todos os gostos! Cada história tem em média 29 páginas, então acaba se tornando uma leitura bem leve, rápida e fácil.

A história que mais ri foi do David Levithan. Nunca tinha lido nada dele e adorei sua forma divertida e inteligente de escrever.

A Rainbow Rowell é mestre em me fazer dizer ” ownnnn”. Foi uma das que eu mais gostei.

A história da Stephanie Perkins foi tão real, tão apaixonante que eu li mais de uma vez!

A Holly Black é um pouco estranha. A verdade é que eu não sei se as histórias são muito bizarras ou se a culpa é da tradução.

Não vou fazer uma resenha de cada conto, massss trouxe um frase de cada um deles para vocês!

“- Não vou a lugar algum,  Noel.
– Vai sim – disse ele, apertando-a contra si. – E não tem problema. Só. .. preciso que me leve junto. “

 

” – Você só vem quando neva – comenta ela.
– Eu só tenho permissão para vir quando neva – diz ele. – E apenas na noite de Natal. “

 

” – O que estamos fazendo? – sussurrou ela em meu ouvido.
– Não faço a menor ideia – respondi, e então voltamos a nos beijar. “

 

” Sei dizer Feliz Natal em qualquer idioma. Os duendes sabem falar qualquer idioma,  mas eu sou apenas humana.”

 

” Mas esse garoto das Árvores de Natal tinha algo que os outros não tinham. Algo de que ela precisava e só ele podia oferecer. “

 

” Estou com medo de estar apaixonado,  porque isso envolve exigir tanta coisa. Estou com medo da minha vida nunca se encaixar na dele. De que ele nunca me conheça. De ouvirmos as histórias,  mas nunca a verdade completa. “

 

” – Você está incrível – falei para ele,  porque estava mesmo.
Se todos os Krampus fossem como ele, a maldade reinaria”

 

” Jogamos várias rodadas de ‘ Eu Nunca’ e, quando alguém disse ‘ eu nunca quis ficar com ninguém dessa festa’, várias pessoas tiveram que tomar um shot”

 

” O beijo era o que importava. Não apenas o beijo, mas o que o beijo significava. O que ele revelava. O que a noite revelava. O que os dois haviam revelado”

 

” A imagem de Grace de biquíni logo veio a mente, seguida do pastor Robinson de sunga. Sacudi a cabeça em um reflexo para afasta-la do cérebro. “

 

” O sorriso de Ben é como açúcar polvilhado em cima de um biscoito. “

 

” Então ele me beijou. Depois me abraçou forte e eu olhei as estrelas no céu de Bethlenhem, certa de que tinha voltado pra casa. “

 

” Alguém lhe dera aquele presente. Alguém estava ali. Ela o sentia. ‘ Eu vou libertá-la e exaltá-la’. Essas foram as palavras dele em seu sonho. Ele já a libertara.”

separador-lápiz-3

Isso é tudo pessoal! Espero que tenham gostado 🙂

Opaaa não acabou não! Tem presente para vocês! Os dois primeiros leitores que comentarem aqui vão ganhar esses displays fofos com o tema do livro! 

PicsArt_1423162118193

Beijo,  outro,  tchau!


assinatura nova ana marys 

Resenha: Para Onde Ela Foi, Gayle Forman

para-onde-ela-foi

Autor: Gayle Forman    Editora: Novo Conceito Páginas: 240                Ano:  2013

Classificação 5/5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos não em milhas, não em continentes, não em anos , e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado. Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa da esperança e a chama do amor que renasce.

” – A Sra. Hall gostaria que o senhor fosse aos bastidores “

Esses dias eu fiquei pensando sobre histórias que nos fazem sofrer…como Eleanor e Park e Como eu era antes de você. Ahh que raiva dos escritores! As pessoas tem sentimentos sabiam! Vamos pegar leve!  💜 🔫

A leitura de Se eu ficar foi difícil, mas a sequencia… meu coração doía em cada página. Como o amor pode machucar tanto?! 😭 E o que me deixa mais irritada é que esse tipo de leitura nem é a minha praia, porque eu inventei de ler?

E o Adam…ahhh Adam, você me fez suspirar, me apaixonar, sentir raiva e querer te abraçar! 😏 Seu lindo!

Para onde ela foi se passa três anos depois do acidente com a família de Mia Hall e é narrada pelo ponto de vista do Adam. Na história, Mia está morando em Nova Iorque, recém formada na Julliard e com uma turnê agendada,  Adam se tornou um astro do rock com a banda Shotting Star e está fazendo sucesso no mundo inteiro.

Tudo perfeito exceto que eles não estão juntos! Depois do acidente, Mia foi para Julliard e logo em seguida o namoro acabou. Não foi um término oficial, daqueles que a gente fala com todas as letras…foi aquele término subententido e isso arrasou o Adam. É quase palpável o quanto Adam está sofrendo.

E o mais incrível é o que ele fez com essa raiva e dor! Ele a transforma em algo produtivo e lindo! O livro intercala momentos atuais da vida de Adam e lembranças de quando estava com Mia. É a mesma pegada do primeiro livro.

Quando Adam encontra a Mia ao acaso ou não em Nova Iorque, ele luta para se afastar dela já que não quer se afundar mais no vazio que ela deixou. Mas Mia corre atrás dele (literalmente) e o convida para jantar. Sabe o que me irritou mais dessa parte em diante? Foi a Mia agir como se nada tivesse acontecido entre eles. Agindo como se tudo estivesse ok. Nossa que raiva. depois leva na cara e não sabe porque.

Eles então passam a noite toda juntos, jantando, jogando boliche, fugindo dos paparazzi..até que em um momento Adam não aguenta mais e explode com ela! Começa a despejar tudo o que ficou engasgado nos últimos três anos. Nessa parte seu coração vai quebrar em alguns pedaços, é provável que você chore, é provável que você diga alguns palavrões…mas pelo menos você e o Adam vão entender o que os levou aquele ponto. 

” Não foi o que eu disse a ela?…Prometi que eu faria qualquer coisa se ela ficasse, mesmo que isso significasse deixá-la ir?”

Desde o primeiro livro eu me tornei fã do Adam! Ele é maduro, sensível e ama tanto a Mia 😍 . Nessa continuação você mal o reconhece. É como se ele estivesse vivendo a vida de outra pessoa eeeee tudo isso porque? Por causa da Mia. Senti muita raiva dela durante a história, acho que até agora estou com raiva. Senti raiva do Adam por ter ido no teatro assisti-la tocar, senti raiva deles dois conversando sobre estacionamentos e sanduíches…não é ciumes! É o tal do “tomar as dores” sabe?!

” Depois que ela se foi eu fiquei sozinho. Não havia ninguém para ocupar o lugar dela”

O final não poderia ser melhor! Mesmo odiando a escritora e a Mia, acredito que foi merecido. Foi realmente uma lição de amor. 

 Recomendo!

“Mas eu faria de novo. Faria aquela promessa milhares de vezes e a perderia milhares de vezes para tê-la ouvido tocar a noite passada ou vê-la esta manhã à luz do sol. Ou mesmo sem isso. Só para saber que ela estava em algum lugar aí fora. Viva.”

 

” Sei que devo algum tipo de desculpa a você…mas é que palavras, desculpa, sinto muito, são mesquinhas para o que você merece.”

 

” Sua boboca – falei, beijando-a na testa – você não me divide. Você me tem.”

E se vocês quiserem ler  a resenha de Se eu ficar é só clicar AQUI!

E ai vocês já leram? Vão ler?

Conta pra gente!

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana marys

Resenha: Se Eu Ficar, Gayle Forman

se eu ficar

Capas de livro com as cenas do filme = broxante. Autor: Gayle Forman      Editora: Novo Conceito    Páginas: 192                      Ano:  2009

Classificação 5/5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera… e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.

 

Solta o play e vem ler a resenha!

 

 “Se eu ficar. Se eu viver. A escolha é minha.”

Ah eu fiquei tão brava quando vi o filme! Porque ficam mudando os detalhes? Porque colocaram aquele vestido nela na festa de hallowen se na verdade ela foi de calça de couro e bota e ficou muito mais bonita? Cadê o caminhão que causou o acidente? Grrrrrr…Vou te falar viu.rs

Porque eu li esse livro? Bom realmente ele não faz meu gênero literário. Mas lá estava ele com apenas 192 páginas, sendo que a história em si é de apenas 138 páginas. É igual petisco de boteco, quando se dá conta já acabou 😀 . Pra ajudar eu via o trailer do filme em todos os lugares e com uma trilha sonoro mara. Como resistir? Peguei pra ler né, sim me julguem, fui pela modinha hihi

E posso dizer um “ownnnnnnn” de três minutos de tanta fofura 🙂 🙂 🙂

É gente, eu sou menina, não gosto de rosa, não sou delicada, mas esse livro é lindo!

Ah e outra coisa, como eu vi as cenas do filme minha memória saiu prejudicada…não consegui imaginar a Mia de outro jeito se não sendo a Chloë Grace Moretz, assim como os outros personagens…chato isso né.

 ” Tinha certeza de que Adam estava olhando para mim agora, da mesma forma que tinha certeza de que se eu o olhasse, ele me beijaria.  E fiquei surpresa ao me dar conta do quanto eu queria aquele beijo, ao perceber que eu tinha pensado naquilo tantas vezes que já tinha memorizado o formato exato dos seus lábios, e que eu tinha imaginado meu dedo roçando a covinha do queixo dele.”

Se eu tivesse lido em casa (e não no ônibus como sempre) teria me debulhado em lágrimas, mas como estava na rua tinha que fazer a linha phyna e normal. A história é muito linda!

Mia é uma adolescente de 17 anos que tem uma vida ótima. Sua família é unida e tem um ótimo relacionamento, ela está aguardando o resultado da prova para entrar na Julliard, uma famosa escola de música, tem um namorado super legal que a ama demais e uma melhor amiga que sempre está do seu lado. Um dia, quando a família resolve visitar alguns amigos e no caminho sofrem um acidente na estrada.

Um acidente tão rápido que Mia nem sentiu. Continua escutando a música que está tocando no rádio e percebe que seu corpo está inteiro. Se ela está bem, todo mundo deve ter saído do carro também, certo?!. É isso que ela pensa quando começa a andar pela estrada procurando seus pais.

Quando ela sai a procura da sua família, acaba encontrando seu próprio corpo e percebe que alguma coisa muito errada aconteceu. Como ela está ali vendo seu corpo? Porque ela não sente dor? Aparentemente ela está morta…e no meio dessa confusão aparecem ambulâncias, começam a colocar tubos em seu corpo e sua unica reação é pedir para acordar.

”  Isso não se parece nem um pouco com aquele filme Ghost, em que se pode atravessar o corpo de quem você ama, fazendo a pessoa sentir a sua presença.”

O resgate a leva para o hospital e Mia acompanha todo o processo, vê a cirurgia, escuta os comentários dos médicos, tocam seu corpo mas mesmo assim ela não sente nada. Não consegue entender o porque de estar ali ainda e sofre por ver seus parentes torcendo para que ela sobreviva sendo que ela não sabe se quer ficar.

“Caminho até a parede, imaginando que vou atravessa-la e sair do outro lado. Mas quando chego até lá, me choco contra ela”

O livro conta as 24 horas seguintes do acidente e intercala momentos dela no hospital com histórias que ela viveu com os pais, com o irmão, avós… Todas são histórias cheias de amor, carinho e amizade, com elas você conhece melhor os personagens e torce para que Mia resolva ficar, por mais dolorido que seja. Adam, o namorado, parece o cara perfeito: alto, romântico, toca numa banda de rock e o principal, ama a Mia de verdade. *arrepios*.

Créditos também para a família de Mia, os pais são muito legais mesmo…tô pensando aqui agora, é tudo muito perfeito…ninguém briga, foge de casa, arruma confusão na escola – momento devaneio-.

Ah e como todo bom romance que se preze há frases lindas que me fizerem lacrimejar. Olha aí:

Sample_Filme” – Me toque – disse ele
   – O que?
   – Quero que me toque como você faz com o violoncelo”

 ” — Namorada é uma palavra idiota — disse ele. — Não suportava chamá-la assim. Então, tivemos de casar para que eu pudesse chamá-la de “esposa”.

“Meus pais não estão aqui. Não estão segurando a minha mão, nem tentando me animar.”

” Há algo de reconfortante nisso. Morrer como uma família, sem deixar ninguém para trás.”

“Por que ele se apaixonou por mim? Não fazia o menor sentido.”

SeEuFicar_04

“Amo esse seu jeito frágil e ao mesmo tempo durão, resguardado e ao mesmo tempo despojado.”

Bom, já vou procurar a continuação para ler!

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana