Resenha: O jogo da mentira, Sara Shepard

o-jogo-da-mentira

   Autor: Sara Shepard – Editora: Rocco                  Ano: 2013 – Páginas: 296

Classificação 5/5 ⭐️ 🚍

Compre aquil Submarino l Americanas

Sinopse:

O jogo vai começar. Primeiro volume da nova série da autora de Pretty Little Liars, que ficou mais de 50 semanas no ranking do The New York Times e vendeu mais de cinco milhões de exemplares, O Jogo da mentira acompanha a história de duas gêmeas separadas ao nascer e unidas por um misterioso assassino. Com uma trama ainda mais intrincada e sombria, que tem início quando Emma resolve trocar de lugar com a irmã, a série repete a trajetória de sucesso de PLL, com um enredo repleto de suspense, intrigas e reviravoltas de tirar o fôlego, e uma bem-sucedida adaptação para a TV.

 

“Não me admira que Emma não consiga me ver. Não me admira que eu não aparecesse no espelho. Eu não estava ali. Eu estava morta!”

Já imaginou acordar sem memória em uma banheira e ver a si própria entrando pela porta, agindo como uma pessoa que você sabe que não é você?!  E o pior de tudo é descobrir que além dessa confusão, ninguém parece ver você por um simples e único motivo: Você está morta e agora é um fantasma! É exatamente isso que acontece com Sutton Mercer.

Beleza, antes de continuar me sinto na obrigação de avisar a você caro leitor que esse é o primeiro livro de seis e somente quatro chegaram a ser traduzidos para o português. Não porque os outros ainda não foram lançados, mas porque a série não fez tanto sucesso quanto a coleção Pretty Littles Liars.

saga-o-jogo-da-mentira

coleção completa

Mas continuando…

Sutton, depois de “acordar” morta em forma de fantasma, descobre que tem uma irmã gêmea que foi abandonada por sua mãe e não teve a sorte de ser adotada.

Emma Paxton, que sempre sonhou em ter uma família, descobre por um meio um tanto peculiar que tem uma irmã gêmea rica e marca um encontro com ela. Mas, o que era para ser um reencontro familiar se torna um pesadelo quando uma mensagem anônima chega as mãos de Emma dizendo que Sutton está morta e que se ela não se colocasse no lugar da irmã, acabaria perdendo a vida.

Sem saída, Emma decide se passar por Sutton, mesmo sem conhecer os hábitos da irmã e descobre que mais de uma pessoa (tipo toda sua família e amigos) são suspeitos do assassinato da irmã e que todos tem mais de mil motivos para odiar Sutton e querê-la morta!

O que mais me chamou atenção foi o fato do livro contar com dois pontos de vista dentro de um argumento (se é que você me entende): De um lado, Emma, que luta para se tornar uma Sutton tão boa quanto a original, ao mesmo tempo que tenta descobrir o assassino; E o de Sutton, que vai se redescobrindo, já que ela não se lembra de absolutamente nada de sua vida, apenas partes.

E tudo fica mais frustrante, porque Sutton não pode se comunicar com a irmã, portanto não pode contar das coisas que se lembra.

“Eu queria chorar, eu queria gritar, mas tudo que eu conseguia fazer era seguir Emma…’’

Bom, não vou continuar escrevendo, porque sou capaz de contar o livro todo, mas, se você não se importar de ler em inglês, eu super recomendo essa série. Em uma escala de 0 á 5 minha nota para esse livro é sem duvida um 5. Mas não se empolguem! As chances dos outros dois últimos livros serem traduzido é de 1 em 1 milhão. #Chateada. Mas, para vocês não dizerem que sou uma pessoa muito má por ter postado essa resenha, vou desejar um boa noite no estilo Sutton:

“Bons sonhos minha irmã gêmea há muito perdida. Eu a verei pela manhã…Ainda que você não me veja!”

assinatura leticia

Resenha: Impecáveis, Pretty Little Liars #02, Sara Shepard

Impecaveis

Autor: Sara Shepard – Editora: Rocco                   Ano: 2011 -Páginas: 336

Classificação 3.5/5 ⭐️ 🚍

Compre aqui l Submarino l Americanas

Sinopse:

Segundo título da série Pretty Little Liars a chegar às prateleiras do país, Impecáveis retoma a saga de Spencer Hastings, Emily Fields, Hanna Marin e Aria Montgomery na rica comunidade de Rosewood, na Pensilvânia. A trama se inicia no ponto onde Maldosas, o primeiro livro, terminou.

Após uma cerimônia em memória de Allison DiLaurentis, a amiga cujo corpo foi encontrado três anos após seu desaparecimento, as garotas descobrem que todas estavam recebendo mensagens de texto e emails assinados por “A”, ameaçando revelar seus mistérios mais íntimos. Como desconfiavam que Ali poderia estar viva e ser a responsável pelos recados, elas sentem uma mistura de muita tristeza e alívio com a confirmação de sua morte. Mas “A” continua a atormentar cada uma das meninas, e desesperadas para descobrir a verdade, elas ficam chocadas ao ver que Toby Cavanaugh voltou à cidade.

“Eu ainda estou aqui vadias, e eu sei de tudo! –A”

Todo mundo nasce com um dom! Alguns nascem com o dom da música, outros com o dom da beleza, mas Sara Shepard nasceu com o dom de nos dar uma vida e depois acabar com ela. Ela faz isso por dezoito livros (e olha que essa resenha é a do segundo livro).

No segundo livro da série, nossas liars (mentirosas) estão cada vez mais apavoradas com as mensagens de A, principalmente depois de terem descartado Alison de sua lista de suspeitos (me recuso a revelar o motivo… Ok, ela está morta). A possibilidade de mais alguém saber dos segredinhos sujos das meninas faz com que essas liars façam de tudo para manter a boca de A fechada.

O bom desse livro é que Spencer, Hanna, Aria e Emily não são as menininhas inocentes que a série nos faz acreditar. Elas são realmente malvadas e merecem boa parte do que está acontecendo com elas.

O livro é narrado por –A em terceira pessoa, por isso conseguimos saber o que aconteceu no passado e no presente, e assim, ficamos por dentro de tudo que nossas belas mentirosas aprontaram enquanto Alison estava viva.

Impecáveis foca bastante na “Coisa da Jenna”. Isso nos mostra o outro lado da história, o lado da Jenna, e nos faz sentir pena, muita pena dela.

“Quer tirar um –A fácil? Acho que você sabe onde encontrar!”

O melhor do livro são, sem dúvidas, as mensagens de –A. Elas nos fazem gelar de nervoso.

“…Não está tudo acabado até que eu diga que está! –A”

Minha nota para esse livro é 3,5. Por que? O livro é bom, bem escrito, mas muito, muito inferior a série. Quero dizer, os fãs da série morrem junto com o Toby… Isso aí fãs de Spoby, na série eles nunca ficam juntos.

assinatura leticia

Resenha: Maldosas, Pretty Little Liars # 01, Sara Shepard

Maldosas-543x800_c

Autor: Sara Shepard      Editora: Rocco          Páginas: 296                Ano: 2010

Classificação 2.5/5 ⭐️ 🚍

Compre aqui l Submarino l Americanas

Sinopse:

Maldosas’ é o primeiro livro da série ‘Pretty Little Liars’. Na trama, Emily, Aria, Spencer, Hanna e Alison vivem no sofisticado subúrbio de Rosewood, na Pensilvânia. Inseparáveis, as cinco se mantêm ligadas especialmente em função de Alison, a garota mais popular da escola, que exerce um certo poder sobre cada uma das meninas e é a confidente de todas elas. Um dia, porém, Alison desaparece sem deixar rastro. Aos poucos, Emily, Aria, Spencer e Hanna se afastam. Alguns anos depois, as jovens começam a receber e-mails e mensagens ameaçadoras de alguém que aparentemente sabe de tudo que se passa em suas vidas e misteriosamente se identifica apenas como ‘A’. Será que Alison estaria viva e disposta a revelar todos os segredos de suas ex-amigas?

“Três pessoas podem guardar um segredo se duas delas estiverem mortas”

Pronto, você já está totalmente envolvido no drama das quatro meninas mais belas e mentirosas de Rosewood.

Imagine que, durante uma inocente festa do pijama a líder do seu grupinho de amigas desapareça misteriosamente. Agora imagine que anos mais tarde, os restos mortais dessa mesma amiga são encontrados e você e suas amigas começam a receber mensagens misteriosas de uma pessoa que se idêntica como –A.

O que era para ser uma divertida festa do pijama se torna um verdadeiro pesadelo para as amigas Hanna Marin, Spencer Hastings, Aria Montgomery e Emily Fields.

Tudo bem, confesso que, comparado a série, os livros não são de longe tão bons! Sim, esse é o clássico e raro caso em que eu prefiro a série/filme do que os livros. Talvez porque eu tenha visto primeiro a série, mas ainda assim. Foi decepcionante descobrir que NADA é igual e que todos os belos sonhos e teorias criadas pela série vão por água abaixo durante os dezesseis livros.

Mas, para ser justa, o livro começa a ficar interessante quando as quatro amigas restantes acabam perdendo contato e enterram todos os seus segredos junto com o corpo de Alison (a líder desaparecida), que é encontrado três anos depois de seu desaparecimento. E é justamente quando tudo parece estar bem que surge um novo e anônimo personagem: -A.

-A parece saber de todos os mais sujos segredos das nossas liars (mentirosas em inglês) e está disposto a revelar cada um deles, sem se importar com quem sairá ferido.

“Amigas partilham segredos, é o que as mantém unidas. –A”

Sara Shepard (a autora) é brilhante! Ela consegue juntar vários temas dentro de um só e, como se não fosse difícil o suficiente juntar quatro diferentes histórias dentro de uma só (sim, porque cada menina tem sua história) e fazer dar certo; Sara ainda consegue fazer com que -A controle as quatro diferentes histórias, criando uma perfeita harmonia entre os personagens e os seus segredos.

E uma nota de 0 á 5 eu dou 2,5 para esse livro. A história é boa, a autora cria um universo interessante e a idéia é maravilhosa, mas eu acho que teve pouco. Sendo um pouco mais clara, Sara poderia ter explorado um pouco mais desse universo. Em vez dela expandir as ideias, ela permanece em uma zona de conforto. E, cá entre nós, eu prefiro mil vezes a série. (Marlene não estrague nosso sonho lindo deixando com que Spaleb fiquem juntos para sempre).

Brincadeira (não é sério!). Enfim, “Maldosas” consegue fazer com que viajemos por quatro diferentes mundos (em um pequeno espaço, mas…). Só tome muito cuidado porque esses livros vão fazer vocês criarem mil e uma teorias sobre quem é –A.

E antes que eu me esqueça, -A tem um recadinho para vocês:

“Eu ainda estou aqui vadias, e eu sei de tudo! –A”

assinatura leticia