Resenha: Joyland, Stephen King

entre livros e trânsitos

Autor: Stephen King     Editora: Suma das Letras Páginas: 240             Ano:  2015

Classificação 2/5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Um pequeno conselho: não se aventure na roda-gigante em uma noite chuvosa.
Carolina do Norte, 1973. O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração. Mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre: a vítima de um serial killer.
Linda Grey foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma. Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso. O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado — e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença séria. O destino de uma criança e a realidade sombria da vida vêm à tona neste eletrizante mistério sobre amar e perder, sobre crescer e envelhecer — e sobre aqueles que sequer tiveram a chance de passar por essas experiências porque a morte lhes chegou cedo demais.

“- Mas havia alguma coisa ali. Eu soube naquele momento e sei agora. O ar estava mais frio. Não o bastante para que minha respiração virasse vapor, mas definitivamente mais frio. Meus braços, pernas e virilha formigaram com arrepios e os cabelos na nuca ficaram em pé.”

Então, tá difícil falar sobre esse livro. Não sei se eu me enganei ou se fui enganada. 

Quando li a sinopse, entendi que seria um livro de fantasma, alguma coisa sobrenatural, até por que vindo do Stephen King é isso que se espera não é mesmo?Comecei a ler e nada de fantasma, estava na página 80 e teve apenas uma leve brisa sobre fantasma, lá pelas páginas 220 teve uma linha sobre ela, o livro acabou e NADA de fantasma, nada de aparições fantasmagóricas, sangue, sustos, nada. 😩😩😩

Agora por favor me respondam, vocês também pensaram que teria fantasmas da mesma forma que eu? E é por isso que está difícil falar sobre ele. Preciso esquecer isso e me concentrar na história. Vamos lá então.

joyland entre livros e trânsitos

As muitas capas do mesmo livro. Sem dúvidas a nossa é a melhor!

A história é sobre Devin Jones, um universitário que vai trabalhar num parque de
diversões nas férias de verão. Esse parque tem uma história de assassinato no trem fantasma, uma jovem garota chamada Linda Gray teve a garganta cortada durante o passeio no brinquedo ( já não basta ser o trem fantasma, tem que ter um fantasma de verdade lá 😅 ) e Devin fica fascinado com a possibilidade ver Linda. Ele e seus novos amigos começam a investigar o assassinato e um garotinho com sentidos sobrenaturais é a peça chave para solucionar o mistério. O final foi surpreende, isso de ‘ quem você menos espera’ é sensacional.  

Se eu soubesse que o livro seria uma história normal de assassinato ( Sim, Dani, história normal rs), não teria lido. E agora não consigo indicar ele. Ai que loucura.

Mas agora que vocês sabem do que se trata, se optarem por ler me digam o que acharam!

“- Eu estava com aquela inveja cega de novo.  Porque foi Tom a ver Linda Gray ? Por que ele e não eu?”

Até a próxima seus lindos!

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana

Anúncios

C.L #20 – Livros Com Histórias Pequenas

Oi pessoal!

Hoje o curiosidades literárias foi feito especialmente para quem está passando por uma ressaca literária e para quem quer começar a ler mas não está conseguindo encarar um livro de uma vez!

Entãooo nada melhor do que ler livros com histórias curtas até pegar o ritmo novamente ou sentir coragem de encarar um livro inteiro, não é mesmo? Não é? Não? Ah é sim! É! 

Então aqui vai a lista para vocês!

Causos de Ônibus e outros acontecimentos
Dani Kanno

causos de ônibus

Esse livro é perfeito para usuários do transporte público! O livro é composto por diversos contos sobre situações vividas pela autora dentro do ônibus. Tem história engraçada, triste, emocionante…E tem a história da moça comendo nhoque que é a minha favorita! Cada conto tem em média duas páginas. Vale a pena ler!

Noite na Taverna
Álvares de Azevedo

noite na taverna

Um clássico dos clássicos. Noite na Taverna é uma coletânea narrativa de sete partes. Numa taverna, um grupo de conhecidos reúne-se para espantar o tédio com o vinho nos lábios e contos macabros afluindo da mente. Solfieri, Bertram, Gennnaro, Claudius e Johann contam histórias macabras, aparentemente verídicas, que aconteceram em suas vidas, cheias de morte e sexo. O livro tem 136 páginas.

Coleção Contos Infernais
Diversos Autores

serie infernais

Diversos autores famosos se reuniram nessa coleção de terror, suspense e romance. Cada livro é relacionado a um tema. Temos férias que deram errado, formaturas desastrosas, amores e beijos que não são bem românticos. Os contos tem em média vinte páginas, alguns são ruins, confesso, mas outros vale a pena ler. É rápido.

Curinga
Carpinejar

carpinejar curinga

Esse é um livro para se ter sempre na bolsa e ler conforme o tempo que você tem disponível. Tem contos de trinta segundos, contos de dois minutos, contos de quatro minutos…Então se o seu problema é tempo para ler, isso acabou! No livro o autor escreve crônicas divertidas sobre situações vividas e reflexões. É divertido, é rápido, é recomendável com certeza!

Contos de Imaginação e Mistério
Edgar Alan Poe

contos de imaginação e mistério edgar allan poe

Esse é um bom livro para quem não conhece as histórias do autor. Nele encontramos dez contos de terror e suspense que deixará o leitor tenso. O conto ‘ o gato preto’ é o melhor no quesito bizarrice e terror psicológico. Aqui cada conto tem em média quarenta páginas.

O Presente do Meu Grande Amor
Diversos Autores

o presente do meu grande amor

Para quem gosta do clima de natal, recomendo o livro! São doze contos lindos, apaixonantes e que independente da época que ler, vai se sentir no natal. Cada conto tem em média vinte páginas, são tão fáceis de ler que quando você percebe, acabou!

Escuridão Total Sem Estrelas
Stephen King

EscuridãoTotal_BibliotecaDoTerror

Esse ficou por último por que é para ser lido quando você estiver animadinho na leitura. No novo livro de King encontramos cinco ótimos contos de suspense, com média de 75 páginas cada. O livro é uma coletânea de contos dos anos de 2010 e 2011. Recomendo com certeza, por que os livros do King são muito bons, dificilmente o leitor se decepciona.

separador-lápiz-3

É isso! Espero que tenha ajudado vocês!

Vocês conhecem mais livros assim? Conta aqui!

Até a próxima!

Beijo, outro, tchau!

assinatura ana

Especial Halloween – Top 5 Escritores de Terror

livro_caveira

 

 

 

 

 

 

 

E para comemorar essa data especial nada melhor do que um post mostrando o que há de melhor no mundo hallowinitico acabei de inventar

Fiz um Top 5 do terror! 5 maravilhosos escritores que mostraram como esse gênero literário pode ser legal! Olha aí!

1° Lugar – Stephen King

stephen-king

O primeiro lugar claro que seria dele, o rei do terror: Sir Stephen King! Quem nunca morreu de medo com filmes e livros desse grande escritor? Nunca consegui terminar o filme “O Iluminado”, para mim é a história mais aterrorizante de todos os tempos! O conto não é apenas sangrento, também envolve um terror psicológico muito forte e isso foi o que me deixou mais apavorada. Tem outros livros e filmes que são ótimos como: It – A coisa, A tempestade do século, A colheita maldita e Olhos de Gato. Preparem o ❤ quando assistirem!

2° Lugar – Edgar Alan Poe

edgar_allan_poe_and_the_raven_by_pakstrax-d5julbg-628x356

Em segundo lugar meu grande amigo Edgar Alan Poe! O cara faleceu em 1849 e até hoje é um ícone dos contos de terror. Isso sim é ser um grande escritor! Com certeza você conhece algumas de suas obras, como exemplo: O Corvo, Os assassinatos da rua Morgue e O gato preto. Sua vida, assim como suas obras podem ser descritas como macabras e misteriosas.

3° Lugar – Anne Rice

annerice

Apesar dos vampiros de hoje serem retratados de forma um tanto doce, em 1976 Anne Rice com todo seu talento conseguiu escrever histórias de terror e suspense que nos fizeram arrepiar de medo. Entre eles temos os clássicos Entrevista com o Vampiro e A Rainha dos Condenados. Ela entra na lista porque além de escrever histórias ótimas tivemos a honra de ver Brad Pitt e Antonio Banderas como dois vampiros super sensuais que fizeram muitas mulheres pedirem para ser mordidas 😀

4° Lugar – H.P Lovecraft

Howard_Phillips_LovecraftOs livros de H.P Lovecraft são inspirados em seus pesadelos, o que torna os contos sobrenaturais e simbólicos. É considerado um dos poucos autores que trabalham APENAS com o terror. Seus contos mais famosos são “O caso de Charles Dexter Ward”, “Nas montanhas da loucura” e “O chamado de cthulhu”. Podemos encontrar referencias de seus trabalhos em musicas, seriados, videogames e como fonte de inspiração para outros escritores. King é fã declarado de Lovecraft e ele por sua vez era fã de Poe. Incrível né?

5° Lugar – André Vianco

andré-vianco

Posso ouvir alguém dizer “Ahh nem é terror”. Mas é o seguinte, tem terror, tem suspense e tem romance. O cara é bom e é brasileiro. Eu quero um brasileiro na lista dá licença 🙂  Os contos de André Vianco são envolventes e mostram como um vampiro deve ser. A 23° edição das noites do terror do playcenter foi inspirado nos contos do autor, era possível ver alguns personagens assombrando o lugar rs. Seus livros mais conhecidos são ” Os sete”, “Sétimo” e “Bento”. Vale muito a leitura.

Eeee acabouuuu! Isso é tudo pessoal, espero que tenham gostado da lista!

Beijo, outro, tchau!

bruxa-do-71

 

Ana Buranello

Resenha: A Estrada da Noite, Joe Hill

A-Estrada-da-Noite

Autor: Joe Hill   –   Páginas: 256                             Editora: Sextante     –      Ano:  2007

Classificação 3 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Uma lenda do rock pesado, o cinqüentão Judas Coyne coleciona objetos macabros: um livro de receitas para canibais, uma confissão de uma bruxa de 300 anos atrás, um laço usado num enforcamento, uma fita com cenas reais de assassinato. Por isso, quando fica sabendo de um estranho leilão na internet, ele não pensa duas vezes antes de fazer uma oferta.
“Vou ´vender´ o fantasma do meu padrasto pelo lance mais alto…”
Por 1.000 dólares, o roqueiro se torna o feliz proprietário do paletó de um morto, supostamente assombrado pelo espírito do antigo dono. Sempre às voltas com seus próprios fantasmas – o pai violento, as mulheres que usou e descartou, os colegas de banda que traiu -, Jude não tem medo de encarar mais um.
Mas tudo muda quando o paletó finalmente é entregue na sua casa, numa caixa preta em forma de coração. Desta vez, não se trata de uma curiosidade inofensiva nem de um fantasma imaginário. Sua presença é real e ameaçadora.
O espírito parece estar em todos os lugares, à espreita, balançando na mão cadavérica uma lâmina reluzente – verdadeira sentença de morte. O roqueiro logo descobre que o fantasma não entrou na sua vida por acaso e só sairá dela depois de se vingar. O morto é Craddock McDermott, o padrasto de uma fã que cometeu suicídio depois de ser abandonada por Jude.
Numa corrida desesperada para salvar sua vida, Jude faz as malas e cai na estrada com sua jovem namorada gótica. Durante a perseguição implacável do fantasma, o astro do rock é obrigado a enfrentar seu passado em busca de uma saída para o futuro. As verdadeiras motivações de vivos e mortos vão se revelando pouco a pouco em A estrada da noite – e nada é exatamente o que parece.
Ancorando o sobrenatural na realidade psicológica de personagens complexos e verossímeis, Joe Hill consegue um feito raro: em seu romance de estréia, já é considerado um novo mestre do suspense e do terror.

 Sempre soubera que acabaria assim: no fogo. Sempre soubera que a raiva era inflamável, perigosa para ser guardada sob pressão, onde ele a mantivera por toda a sua vida.

Jude que na verdade era Justin, é uma lenda do rock, aposentado vamos dizer assim, há anos não grava um disco.
Ele mora com sua namorada Geórgia uma ex stripper gótica de 23 anos.
Ele é um cinquentão que possui uma coleção estranha de coisas macabras, como, um crânio de um camponês do século XVI que foi perfurado para os demônios saírem, uma confissão de 300 anos atrás assinada por uma feiticeira, um laço que foi usado para enforcar um homem na Inglaterra, uma fita com cenas reais de um assassinato, enfim coisas super normais né?!
A maioria dos objetos eram enviados pelos fãs, era raro ele comprar algo para sua coleção.
Até que Danny Wooten, seu assistente bajulador particular lhe mostra algo que prende sua atenção, alguém estava vendendo um fantasma na internet. Nada mais, nada menos que o paletó de um morto que estava assombrando sua enteada.
Jude, com seu gosto super comum, deu um lance de 1.000 dólares e arrebatou a peça.
A partir daí tudo começou a “desandar”.
Na mesma tarde da chegada do novo “hospede” Jude escutou barulhos em seu escritório, foi até lá mas não havia ninguém, naquela noite Arlete sua tia postiça ligou informando que seu pai que ele não via há 40 anos estava nas últimas, mas nem isso abalou Jude, que não sentiu vontade alguma de ver o pai.
Então começam uma série de acontecimentos estranhos e Jude passa a ver o espírito do dono do Paletó, que na verdade era o padrasto de Anna May uma de suas “namoradas” que após ser dispensada por ele se suicidou…
Ele descobre que aquele paletó era realmente para ele, objeto de uma vingança arquitetado pela irmã de Anna e pelo padrasto morto, e seu pesadelo está só começando.

Jude já tinha seus próprios fantasmas, o ódio pelo pai que era muito violento, a culpa pelos integrantes de sua antiga banda, a ex esposa que o deixou, as vária namoradas que colecionava, que aliás nem eram chamadas por seus verdadeiros nomes e sim pelos estados de onde vieram, Geórgia por exemplo, na verdade era Marybeth.

Enfim, foi o primeiro livro de suspense/terror que li, então não tenho muito embasamento cientifico (olha que chique) para criticar e ou elogiar, mas posso dizer que eu gostei.

A trama te prende, o fantasma não para de perseguir Jude e Geórgia (que se mostra muito forte), desde o momento em que o abençoado do paletó chega em uma caixa com formato de coração.

O casal na ânsia de livrar do encosto de Craddock McDermott volta ao passado de Anna e de sua família e descobrem que o velho no final das contas não era tão bom assim.

Na verdade em vida Craddock era, vamos dizer, um médium que hipnotizava as pessoas com seu pendulo com uma lamina reluzente na ponta, e mesmo morto o maldito ainda tem este poder, por várias vezes hipnotiza Géorgia para que ela tente se matar e de tanto tentar ele acaba…..(não vou contar hahaha)

Enfim a história inteira é uma corrida alucinante pela vida, uma luta incessante em busca da verdade e da sobrevivência, mas o morto sempre ganha do vivo e todos que tentarem ajudar serão arrastados pela estrada da noite….

“Mas contra o que ia atirar? Pelo que entendia, o fantasma existia, antes de mais nada, dentro de sua cabeça. Talvez fantasmas sempre assombrassem mentes, não lugares. Se quisesse dar um tiro nele, teria de virar o cano contra sua própria testa.
“É como beliscar a si próprio num sonho. Você sabe, a dor serve para despertar você. Ou fazer com que se lembre de quem é você”

Boa leitura!

assinatura natalia

25 de Julho – Dia do Escritor!

DIADOESCRITOR

Parabéns!!!!!!!!!

Hoje um post especial para aqueles que tornam os meus dias muito mais criativos, alegres, as vezes tristes, que me fazem conhecer lugares novos, pessoas diferentes, mundos incrivéis, poderes mágicos….ufa!

Desejar um parabéns para meus amigos:

Khaled Hosseini

Stephen King

Suzanne Collins

Markus Zusak

Luis Fernando Verissimo

Paulo Coelho

 

E claro, um parabéns mais que especial para os grandes escritores brasileiros que vão fazer muita falta!

Ariano Suassuna

Rubem Alves

 

Muito obrigada!!!!!!!

assinatura ana

Resenha: A Maldição, Stephen King

stephen-king-a-maldição

Autor: Stephen King    Editora: Suma de letras Páginas: 285                Ano: 1998

Classificação 3 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

Um advogado gordo mata por atropelamento uma senhora que casualmente é filha do patriarca de um clã de ciganos. A vingança do velho se resume em uma maldição: Billy Halleck emagrecerá a cada dia, por mais que coma, até se transformar em nada mais que um feixe de ossos.

 

 

“Mais magro”, sussurra o velho cigano de nariz carcomido para William Halleck quando ele e sua esposa Heidi saem do tribunal. Apenas estas duas únicas palavras, carregadas
pela doçura enjoativa do hálito dele. “Mais magro”.

Esse é o primeiro livro do Sr. King que leio, não posso dizer que gostei, mas também não posso dizer que não gostei…hum..acho que terminei de ler mais por curiosidade. Eu já conhecia as obras dele pelos filmes olá Christine o carro assasino  e também pelos comentários, mesmo não curtindo tanto o livro, respeito muito ele, porque o cara tem uma mente incrível para criar vários tipos de histórias assombrosas. O filme O Iluminado é a prova disso, eu nunca consegui terminar de ver o filme de tanto medo rsrs.

Se você gosta de livros de terror e suspense, achou um livro para ler nesse verão.

O livro conta a história de um advogado gordo, Bill Halleck, que atropela e mata uma velha cigana e acaba  saindo impune pelo crime por ter conhecidos no tribunal. O filho da cigana não se conforma com o julgamento e lança uma maldição no advogado: ele ficará cada dia mais magro até morrer.

Bill não leva a sério a ameaça, mas no dia seguinte percebe que perdeu peso…e assim segue a história, em alguns dias ele perde mais de 5k, em outros 3k, a esposa acredita que ele está ficando louco e pede o divorcio, a filha vai morar em outra cidade, e os advogados que ajudaram Bill a escapar do crime começam a morrer, cada um com uma maldição diferente. Mas ninguém, além de Bill, acredita que isso está acontecendo por causa do cigano e resolve ir atrás dele, atravessando o País para fazer ele retirar a maldição.

E bom, agora eu não vou contar o que acontece né….mas garanto que o final é surpreendente!

Mas para os fãs de Stephen King, essa é uma leitura recomendada.

Já leu o livro? Me conte o que achou.

Não leu? Comente também! =D

assinatura ana