Resenha: Eu, Christiane F., 13 anos drogada e prostituída

Eu, Christiane F., 13 anos drogada e prostituída

Autor: Kai Hermann e Horst Rieck                    Editora: Bertrand Brasil    Páginas: 320               Ano: 2014

Classificação 5/5 ⭐️ 🚍

Á venda l Submarino l Americanas

Sinopse:

A obra em questão originou-se do próprio interesse de Christiane F, em romper o silêncio e relatar seu depoimento aos jornalistas Kai Hermann e Horst Rieck sobre a questão dos tóxicos entre os adolescentes. O livro tem início com o texto do processo (Berlim, 1978) em que Christiane, colegial, menor de idade, é acusada de consumir, de maneira contínua, substâncias e misturas químicas proibidas por lei. Foi acusada também de ter-se entregado à prostituição, com o propósito de juntar dinheiro suficiente para comprar drogas. Após tudo isso, sua família se desestruturou; o pai ficou desempregado, a mãe pediu o divórcio, e o inferno instalou-se no seio da família. Christiane era surrada sempre e o lar, por ter-se transformado num ambiente hostil, fez com que ela procurasse as ruas. O livro intercala o depoimento de Christiane com o de sua mãe, de policiais que tiveram contato com a menina, e de psicólogos. De Christiane F. sabe-se que ela esteve longe das drogas por cinco anos, depois de o livro ser publicado, e que vivia com um músico alemão famoso. Atualmente, tem uma filha de três anos.

“Um pouco antes de dormir disse a mim mesma:
-Christiane, estas coisas não são pra você. Você está no mau caminho…”

Alguns livros e filmes deveriam se obrigatórios na adolescência, porque tem uma mensagem tão forte e real que sem dúvidas terá um efeito positivo em quem assiste. Esse livro de hoje é um exemplo. Quando eu li devia ter uns 13 anos e fiquei tão chocada que nunca quis me envolver com drogas ou qualquer outra porcaria.

 Se você já leu, sabe que é uma história que vale a pena ser lida e é uma lição de vida. Se você não leu, vai agora comprar/baixar seu exemplar!

O livro é um relato de Christiane durante seu julgamento  aos 14 anos, quando foi presa por prostituição, tráfico e consumo de drogas. Dois jornalistas ficaram fascinados com sua história e escreveram o livro que se tornou mundialmente famoso.

Christiane se tornou usuária de drogas aos 12 anos quando se mudou para o subúrbio de Berlim, lá começou a frequentar um grupo de jovens criado pela igreja do bairro e foi aí que tudo desandou, ela começou a fumar maconha e tomar LSD. Com 13 anos começou a frequentar baladas e além de iniciar um namoro com outro viciado, ela começou a usar heroína, a droga do momento. A prostituição veio com a necessidade de ter dinheiro para comprar mais heroína.

“Comecei a compreender verdadeiramente o que era este mundo de drogados que tanto me atraía.
Só que agora estava dentro dele, ou quase dentro.
Às vezes os amigos de Detlef me diziam: Saia dessa, você é muito jovem pra isso. […]
Mandava-os à merda. Separar-me de Detlef, nem em sonhos!…”

“Depois daquele famoso domingo à noite em que “trabalhei” pela primeira vez, tudo pareceu continuar como antes. Isso durante certo tempo…”

 No meio disso tudo coloque pais irresponsáveis, uma juventude completamente perdida, amigos morrendo por overdose ou levados para prisão, noites de prostituição….E amigos cristiane ffotos, muitas fotos reais! O livro vem com fotos dos amigos de Christiane, do lugar que ela morava, da balada, do namorado, de amigos que foram encontrados mortos…É muito chocante mas vale a pena ser lido. 

Recentemente foi lançado o segundo livro onde a personagem conta como está sua vida hoje. E infelizmente esse não é um caso de superação, a Christiane continua usuária de drogas e fazendo besteira. 

É um livro que vou entregar para meus filhos lerem sem dúvidas.

Aproveitando o embalo de histórias marcantes, eu recomendo o filme ” Os garotos da minha vida” com a Drew Barrymore. Quando assisti tinha  16 anos e fiquei apavorada em engravidar na adolescência, eu nem pensava em namorar porque não queria estragar minha vida com um filho tão cedo. 

E vocês já leram? O que acharam? Recomendam a leitura? Fico esperando seus comentários!

Até a próxima.

Beijo, outro, tchau!

assinatura nova ana marys

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha: Eu, Christiane F., 13 anos drogada e prostituída

  1. Cíntia Bená disse:

    Eu adoro esse livro!! Li também quando estava na adolescência e lembro que fiquei muito impressionada com a leitura. Há alguns meses atrás, vi o segundo livro dela e não resisti…tive que comprar…kkkk…e, acabei comprando também um exemplar do primeiro, para reler e relembrar bem a história!
    Beijos!!

    Curtir

Conte o que você achou!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s